publicidade

Marco Aurélio Cunha aprova negociações com o Brasileiro em andamento

'Acho isso legítimo e não me incomoda. É algo que acontece mesmo', diz o dirigente do São Paulo

O superintendente de futebol do São Paulo, Marco Aurélio Cunha, não quis entrar em detalhes sobre o interesse do Tricolor na contratação de Carlinhos e Marcelinho Paraíba, ambos do Coritiba, mas deixou claro que não considera falta de ética qualquer princípio de negociação neste momento. Em maio, a “novela” que envolveu a ida do meia Marlos para o São Paulo não agradou a cúpula coxa-branca.



- Veja o caso do Washington e do Borges, dois jogadores nossos cujos contratos terminam agora em dezembro. Eles estão abertos para conversar perante a lei, então alguém deve estar falando com eles, acho isso legítimo e não me incomoda. É algo que acontece mesmo - disse o dirigente.



Marco Aurélio, no entanto, reforçou que o clube só fechará contratos depois do fim do Brasileiro.


- Só vamos falar no final do ano, não há porque falar agora. Não é a hora de anunciar nada, o Coritiba está brigando por uma boa posição na tabela, nós estamos na briga pelo título. As notícias sobre estes jogadores, de forma oficial, não chegaram até mim, nem sou eu quem estou cuidando disso. Mas são dois excelentes jogadores - afirmou Cunha.

O dirigente não considera Marcelinho Paraíba o camisa 10 que o São Paulo tanto procura desde a saída de Danilo. Para o dirigente, bastante informado sobre o jogador, Marcelinho hoje é mais um atacante, com características semelhantes às de Dagoberto.



- É um ótimo jogador, ofensivo, mas temos que ver o seguinte: o Petkovic é tão bom quanto ele lá no Flamengo, mas será que jogará bem no ano que vem? - questionou, aumentando o tom enigmático.

Já o empresário de Marcelinho Paraíba, Joseph Lee, mantém o discurso de que o assunto envolvendo o cumprimento do contrato com o Coritiba (até junho de 2010) será novamente discutido com a diretoria alviverde ao final do Brasileirão. Não há nenhuma cláusula que obrigue o experiente meia a pagar pela rescisão do vínculo.

Já o agente de Carlinhos Paraíba, Júlio Fresatto, não foi localizado. Entretanto, ele possui uma boa relação com o São Paulo, já que o volante Richarlyson também é empresariado por ele. O contrato do atual camisa 10 do Alviverde vai até março de 2010, e a própria diretoria do clube descarta a renovação.

VEJA TAMBÉM
- Cuiabá surpreende, vence São Paulo e derruba invencibilidade de Zubeldía
- São Paulo escalado para o jogo com o Cuiabá
- São Paulo x Cuiabá: onde assistir, horário e escalações no Brasileirão


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 17 2

Comentários (3)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.