publicidade

Denílson chora com lembranças e projeta sucesso em 2010

Um pentacampeão mundial foi a estrela da edição deste domingo do programa Mesa Redonda, da TV Gazeta. Um dos astros da conquista do Brasil na Copa do Mundo da Coreia do Sul e do Japão, o meia- atacante Denílson não conseguiu esconder a emoção ao recordar imagens da final contra a Alemanha em 2002.

"Aquela Copa do Mundo foi muito importante para todos os brasileiros, houve sofrimento desde a classificação e ninguém acreditava no nosso sucesso", afirmou o craque, sem esconder as lágrimas ao ver seu pai torcendo pela seleção na época.

Aos 32 anos, o habilidoso Denílson começa um novo desafio na carreira. Vítima de uma cirurgia no joelho, o atleta quer reencontrar o caminho do sucesso a partir do início da temporada 2010.

"Tive uma fase positiva em 2008, mas durante este ano fui obrigado a fazer uma cirurgia, isso tira sua motivação e ilusão", lastimou Denílson, que também fez uma referência ao Palmeiras, seu último clube na capital paulista.

"Passei por muitas dificuldades, mas agradeço ao Palmeiras, onde me recuperei desta nova lesão. Estou ansioso para retornar aos campo", emendou o meia-atacante.

Sem polêmica: Apesar de ter sido proibido de fazer uma recuperação no CT da Barra Funda em 2008, Denílson rechaça qualquer tipo de raiva contra o São Paulo, o responsável por sua formação. "Não nego o carinho pelo clube, foi o clube que me ajudou a ser o que sou hoje", lembrou.

VEJA TAMBÉM
- São Paulo quer contratação de novo volante para reforçar o elenco no meio-campo
- ALVO DE MUITAS CRÍTICAS! Ex-São Paulo tem saída decretada por torcedores após derrota para o Tricolor
- VITÓRIA DO TRICOLOR! São Paulo supera o Grêmio e retorna ao G-4, mantendo gaúchos na degola


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 21 17

Comentários (27)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.