Pré-temporada (?), estaduais, calendário... As dificuldades do reinício de trabalho no futebol BR - SPFC.Net
Últimas Notícias

Pré-temporada (?), estaduais, calendário... As dificuldades do reinício de trabalho no futebol BR

0 0 0 0
Ontem, 17 de janeiro, mais uma temporada de futebol foi iniciada para o SPFC. Seis semanas após o sua última partida, o Tricolor entrou em campo por um novo torneio oficial, o desgastado Campeonato Paulista. Em sua estreia, com um time repleto de reservas, foi derrotado pela equipe do São Bento por 2x0, equipe que por sua vez se prepara desde NOVEMBRO para jogar o campeonato estadual e posteriormente a Série B do Brasileirão.

Para termos ideia de quão esteve em campo na noite de ontem:

- 4 jogadores jamais haviam jogado 90 minutos no profissional, mais de 1/3 do time;

- Aderllan e Maicossuel nunca tinham jogado (Maicossuel continua sem jogar) uma partida inteira pelo SPFC, mesmo estando há meses no clube;

- Junior Tavares estreou como titular na nova função. Reinaldo reestreou;

- Araruna e Bruno não atuavam em um jogo completo há 5 e 6 meses, respectivamente.

- Só o goleiro foi titular no Brasileirão da temporada passada.

Soma-se a isso o "entrosamento" de 15 (QUINZE) dias (apenas treinamentos), com a condição física aquém do ideal e chegamos ao resultado que pudemos presenciar ontem, com gols, ainda assim, sofridos por erros individuais isolados e jogando fora de casa.

No entanto, será que o treinador, bem como toda a comissão técnica, gostariam de escalar essa equipe que esteve em campo? Ou circunstâncias, que envolvem diversos fatores, induziram à tomada dessa decisão?

Os estaduais (infelizmente, ainda) são torneios oficiais e, ao meu ver, o grande problema dos clubes da elite na perspectiva de datas/calendário. Os finalistas fazem (no Campeonato Paulista) 18 jogos no total, em um intervalo de pouco mais de 70 dias. Se contarmos a Copa do Brasil são vinte e duas partidas, praticamente um jogo quarta e outro domingo em sequência até abril (e após o Paulista já se inicia a Sul-Americana e o Brasileirão). Não é mais inteligente preparar melhor (em todos os aspectos) a equipe principal para os momentos decisivos e campeonatos mais relevantes do que utilizá-la nesse momento não tão importante e ter problemas (desgaste e lesões) em um futuro próximo (problemas que ocorreram nas últimas temporadas com o Rogério e o Patón, mesmo com um calendário mais amplo por não trabalharem em um ano de Copa do Mundo)?


Lesões em 2017. Fonte: GE



Número de jogadores lesionados em 2016. Com a Libertadores no primeiro semestre, houveram mais viagens, com perdas importantes por lesão como o Ganso para o jogo decisivo contra o Atlético Nacional. Fonte: GE




O número de jogos dos estaduais são prejudiciais aos times de expressão. São pelo menos 12 partidas, onde se perde demonstra fraqueza, se vence não vale nada (exceção feita aos clássicos, que acabam sendo "campeonatos à parte"). Por isso que reduzi-los a meros torneios de pré-temporada, com um número de datas menor, seria o ideal, mas como há outros interesses (televisão, federações)... O tratamento - verdadeiramente - dele como preparação para os grandes certames do ano (Brasileirão, Libertadores, Copa do Brasil, Sul-Americana) tiraria essa responsabilidade de vitórias "a todo custo" e até de cobrança do torcedor. Seria uma Flórida Cup, com alguns times do interior convidados e grandes jogos (clássicos), mas sempre ressaltando o que ele, de fato, seria: um torneio de verão, amistoso, nada mais do que isso. O que pode haver, agora por parte de nós, torcida, é compreender essa ideia: o campeonato estadual é, mesmo sendo um campeonato oficial, um torneio preparatório, nada além disso.

Esporte de alta performance exige tempo de preparação, tempo que não temos no futebol local. Não há como dizer que a decisão tomada por Dorival e a comissão técnica tenha sido equivocada. Concordo que um ou outro jogador poderia ter iniciado na partida de ontem, mas a estratégia é plenamente compreensível. Como ele mesmo disse, o que importa é o final. Espero que quando as decisões e os grandes jogos chegarem a equipe esteja em sua plenitude física, técnica e psicológica, propiciada apenas por ter ocorrido esse período onde uma equipe alternativa teve de ser utilizada.

Concorda? Discorda? O tópico acabou ficando extenso, mas é o que eu penso. Saudações Tricolores.
Avalie: 34 4

Comentários (24)

19/01/2018 20:47:15 BioHazardZ

São Paulo entrou assustado.

19/01/2018 19:55:03 KSC98

Tópico perfeito. Nada a acrescentar.

OBVIO que ninguém gosta de ver o time perder, mas temos que aprender a separar as coisas, não é porque os ultimos anos foram ruins, que temos que desacreditar do time, no PRIMEIRO jogo da temporada. O povo é muito imediatista pro bem e para o mal.

Respostas - 1

19/01/2018 20:43:00 Gerrard_Hates_Rogerio

Valeu, cara. Concordo, o imediatismo e a forte cobrança por uma derrota jogando com uma equipe totalmente reserva é injustificável. O que houve é um acúmulo de adversidades (sofrimento da temporada passada, perda do principal jogador do time e jogador que o substituiria indo atuar no rival...) que fizeram com que muitos torcedores ^explodissem^ após perder o jogo.

Mesmo sem o Scarpa, temos uma boa equipe, com jogadores qualificados, de seleção, é preciso compreender isso. Não há motivos para se desesperar. De fato, ninguém gosta de ver sua equipe derrotada, mas é até natural que isso ocorra nesse momento de preparação. Ainda que resultados adversos aconteçam, temos de compreender que essa estratégia de preparar melhor os principais jogadores é, segundo a comissão técnica, o melhor a ser feito. Que eles estejam corretos e o SPFC se beneficie disso futuramente, certamente será melhor comemorar no final do que agora e fracassar no futuro.

18/01/2018 21:31:04 Rafaelspfcms

E se adotassem nos estaduais, um sistema parecido com a FA Cup da Inglaterra? (Sem comparar, claros)

Respostas - 2

19/01/2018 20:16:40 Gerrard_Hates_Rogerio

Há diversas formas de montar um torneio estadual onde todas as equipes pudessem ser beneficiadas (2 grupos de 8 times, todos se enfrentam e os 2 melhores se classificam, fazendo semifinais e finais, o que reduziria em praticamente 1/3 no números de jogos, 4 grupos de 4 times, jogos de ida e volta, os melhores se classificam e fariam semifinais e finais, reduzindo quase pela metade o número de jogos, entre várias outras como essa da FA Cup...). Só que a federação, bem como a TV (que tem interesse na transmissão dos clássicos e em formatos alternativos eles poderiam não ocorrer da forma que ocorre hoje) impedem isso. Complicado.

Respostas - 1

19/01/2018 20:39:14 Rafaelspfcms   

Tem muita mão da rede globo aí. Ela que esta atrasando tudo, causando esse desgaste nas equipes

19/01/2018 19:55:53 KSC98

FPF fazer uma coisa decente é difícil.

18/01/2018 21:21:10 lokotricolor

A questão dos estaduais é muito delicada, a ponto de até ser difícil formular uma opinião definitiva sobre eles. Às vezes eu penso que deveria acabar, por outro lado, reconheço a importância, inclusive histórica, dos mesmos. É a velha história... muitos falam com desdém mas querem ganhar, e quando perdem, cabeças rolam.
No entanto, vejo contradições gritantes àqueles que o defendem com tanta paixão:
1) Estaduais fomentam o futebol do interior, inclusive aproximando o torcedor destes locais aos times da capital.
- Isso não é inteiramente verdadeiro. Na verdade pouco o é. Quantas vezes presenciamos os times sediados no interior trocando o mando de campo para a capital, inclusive nas decisões (salvo engano, o Corinthians irá jogar umas trocentas partidas no Pacaembu nesse esquema aí)?! Sem falar dos preços abusivos que "repentinamente" sobem às alturas quando vão enfrentar os clubes grandes.
2) Os clubes menores precisam do campeonato para sobreviver.
- Acho que não há LOROTA maior do que essa! Quem precisa do campeonato para sobreviver é a FEDERAÇÃO! Aliás, "sobrevive" muito bem diga-se de passagem, o que era para ser apenas um servicinho cartorário tem prédios e empregados aos montes, enquanto os clubes juntam as migalhas para, de fato, SOBREVIVER por três, quatro meses e sumirem do cenário nacional. O campeonato NÃO SE SUSTENTA e NÃO promove a evolução que tanto é pregada.
Enfim... não tiro o caráter histórico importante e de como aumenta ainda mais a importância dos clássicos, afinal, na imensa maioria das vezes, você está ganhando um título em cima de um. Porém, não dá. Não dá! Essa fórmula, principalmente a do paulista, não tem a MENOR CONDIÇÃO. Jogos além da conta e que pouco acrescentam ao ano de times focados em algo maior.

Respostas - 1

20/01/2018 12:08:13 Gerrard_Hates_Rogerio

Verdade, não há união alguma entre os clubes, jogadores... Até ensaiaram um projeto de união, tanto por parte dos atletas (Bom Senso FC) quanto pelos clubes (Primeira Liga), só que ambos, por ir contra interesses que prejudicariam quem só tem a ganhar com a atual forma que o futebol é tocado (onde nenhum desses sequer entram em campo ou na área técnica) não foram muito adiante.

Quem sabe um dia as coisas possam mudar? Mas, honestamente, penso igual a você: a minha expectativa também é que isso não ocorra tão cedo. F*da.

19/01/2018 21:00:00 Gerrard_Hates_Rogerio

E o pior é que o Campeonato Brasileiro tem potencial para ser muito melhor, basta ver o número de brasileiros atuando em torneios em todo o planeta. Só que a organização é terrível, onde até a geografia (um país com dimensões continentais e gerência não correspondente com essa proporção) acaba sendo prejudicial. Não é fácil.

A Liga de clubes, sem dúvidas, é a melhor saída para a reorganização do futebol brasileiro e com ela outros problemas (dentre eles o calendário) seriam resolvidos. Mas como há esses interesses obscuros que infelizmente compõem o nosso futebol... Distante estamos de uma melhoria por parte de quem pode fazer algo (CBF, FPF, clubes), logo cabe a nós entendermos que o campeonato estadual, que mais atrapalha do que ajuda, é preparação para os principais torneios e que quando o treinador tiver a possibilidade de poupar seu time ideal, visando essas competições, é por estar buscando um bem maior futuramente.

Respostas - 1

19/01/2018 21:45:14 lokotricolor   

É foda, desanimador. De fato o tamanho de um país, em matéria de organização, tornam as coisas mais difíceis, porém, não impossíveis. Citei o tamanho da Inglaterra mais pelo material humano mesmo que é mais limitado, que no caso você tem menos com quem trabalhar. Sem falar que, teoricamente, você teria menos adeptos para apoiar tantos times. Mas mesmo assim, os times, individualmente, são bem resolvidos e estruturados, não dependendo da organização de terceiros.
Já aqui, tem time de Série B que não consegue colocar 2mil pessoas num estádio, quiçá de série A, hein.
O que pega mesmo é que muita gente, num primeiro momento, precisaria abrir mão de muita coisa em prol da evolução do futebol aqui, coisa que retornaria a longo prazo (exceto as regalias obscuras). Mas os times de futebol são cada um uma ilha. Não vejo nada disso que discutimos aqui acontecendo tão, mas tão cedo.

19/01/2018 19:44:32 Gerrard_Hates_Rogerio

De fato, é muito difícil comentar em relação a esses torneios. Há outros interesses inerentes ao futebol entrelaçados, federações estaduais (que elegem o presidente da federação nacional, aliás, qual foi o último comandante da CBF não envolvido em esquemas de corrupção?), televisão... Há alternativas para que os clubes do interior continuem com as portas abertas e que os clubes maiores não tenham a sua preparação prejudicada, porém não existe nenhum interesse por parte de quem poderia fazer algo de agir neste sentido.

Uma mudança. nitidamente, é necessária. É absurdo um clube que disputa o torneio nacional de maior relevância ter menos de duas semanas para se preparar para os campeonatos a serem disputados no primeiro semestre, uma indecência. O SPFC não foi o único clube a sair derrotado em seu primeiro embate oficial do ano e mesmo os que venceram certamente estão distante de suas condições ideais.

O Paulista, de fato, tem a sua importância histórica e isso deve ser respeitado. Porém é nítido que a sua relevância não é a mesma de outros tempos. Cabe aos clubes e a nós mesmos, torcedores, entendermos isso de uma vez por todas: campeonato estadual é PREPARAÇÃO e durante esse período é natural oscilar, testar novos jogadores, outras formações e com isso derrotas podem acontecer. É desagradável em um primeiro momento, afinal sempre queremos o nosso time vencendo. Entretanto pode ser o melhor a ser feito para conquistar melhores - e mais importantes - resultados mais adiante.

Respostas - 1

19/01/2018 20:26:49 lokotricolor   

Exato. Na verdade se ampliarmos essa discussão, inevitavelmente chegaremos a um assunto muito maior aqui. Que começa com uma confederação que só se importa com a sua seleção e com uma (nunca conseguirei me conformar) EMISSORA vil que simplesmente manda e desmanda na organização de um campeonato nacional.
Tomemos como exemplo a Inglaterra. Um país infinitamente menor (uma porra de uma ilha) que o Brasil e, não obstante, TODOS têm mais ESPAÇO no mundo da bola. Seus DIVERSOS clubes precisam de campeonato estadual para estender suas xícaras para receber esmolas? Não mesmo. Até mesmo um clube semiprofissional por lá é capaz de se sustentar muito bem sem precisar do auxílio de federação alguma, inclusive tendo uma boa base de fãs como ponto de partida. Algo de dar inveja a qualquer clube itinerante do Brasil, afinal, nenhum clube se sustenta sem uma torcida.
Mas como você deve saber, em um sistema tem sempre aqueles que se beneficiam e, com isso, tudo estará sempre ótimo para eles. Parece óbvio que a melhor medida para elevar o patamar do futebol nacional, seria os clubes chamarem para si a organização de suas ligas (alô de novo Inglaterra!!!), mas sabemos que tem gente aí que não quer perder suas regalias... ah... sabemos... Sem falar que nem nos clubes podemos confiar, não é?
É meio deprimente olhar esse quadro do futebol brasileiro. O nível técnico já decaiu por completo ao longo dos anos, e tô vendo a hora de coisa pior acontecer. Eu mesmo só o consumo por causa do SPFC, porque o produto, de modo geral, não é nada atraente.

18/01/2018 17:21:39 Tião_Ratazana

Bom post

18/01/2018 16:57:52 OdraudeTricolor

Caralho, finalmente um post decente (mt bom, por sinal) no meio de um bando de lixo.
Claro q n gostei de perder ontem, nem de perder o Scarpa ( q na verdade acho q já tava fechado com as peppas desde dezembro e só deu essa treta toda pq o fluminense n quis liberar), mas a galera tem q entender a situação. Concordo com vc e com o Dorival; melhor perder pro São Bento agr do que ter vários jogadores lesionados lá na frente

Respostas - 1

18/01/2018 18:58:41 Gerrard_Hates_Rogerio

Valeu, cara. Com certeza, fui mais um dos que ficaram p*to da vida com a derrota de ontem (quem gosta de perder?), mas é só o começo da temporada, time totalmente desfigurado, cheio de moleques que subiram há pouco tempo para o profissional. Não há muito o que cobrar (exceto, talvez, as falhas bobas de Maicossuel e Reinaldo, que não devem se repetir daqui pra frente).

Lesões por desgaste são recorrentes no SPFC. Ano passado perdemos o Cueva em um momento decisivo, no outro o Ganso, tudo o que for possível fazer para potencializar uma melhor condição nos momentos em que o time for mais exigido, melhor. E se for através dessa forma, algo que certamente foi decidido por todo o corpo técnico que compõe a comissão, que seja assim.

Essas derrotas ficam no esquecimento, desde que lá na frente o time consiga grandes resultados. Acredito que esse é o intuito e espero que os objetivos maiores, futuramente, sejam alcançados.

18/01/2018 16:54:47 Lucindo_Cobra

Concordo com você amigo!

18/01/2018 16:52:35 R.óòHSPFC

Vce acaba de dar uma raquetada nos que estão criticando o time pelo resultado de ontem.

O resultado de ontem foi algo absolutamente normal. Seria estranho o time vencer com tudo isso que vce citou.

Quero inclusive dar os parabéns ao Dorival e toda a comissão tecnica tricolor,

Foram sábios em dois pontos:
1 - Colocaram os mulekes para vermos o que vai dar essa garotada. Esta dando espaço para eles e isso é muito bom. Mas muito bom mesmo.

2 - Deu mais tempo para os considerados titulares se prepararem mais para atuar em um nível aceitável.
Ainda acho que deveriamos manter os titulares fora até a partida contra os travecos ou uma partida antes.

Eu manteria a mulekada até a proxima rodada pelo menos.

Quando o time estrear na copa do brasil dia 31/01 contra o Madureira teremos nesse jogo a primeira impressão do que sera o ano de 2018.

Até lá tudo tem que ser relevado.

Respostas - 1

18/01/2018 17:31:04 Gerrard_Hates_Rogerio

No futebol europeu há praticamente o dobro do tempo que os clubes brasileiros tiveram para a preparação, sendo que eles não disputam torneios locais e possuem diversos fatores que os favorecem (desde os elencos milionários, logística até o gramado em que jogam). E querem cobrar um jogo de alto nível, com uma equipe formada por diversos jovens que nunca haviam completado um jogo no profissional com menos de duas semanas de preparação. Difícil...

E em poucos dias teremos clássico e um jogo eliminatório. Como você disse, espero que até lá o time considerado principal consiga alcançar um nível aceitável para conseguir vencer. Em jogos menos complicados e decisivos, concordo que a molecada precise jogar, é o melhor torneio (mesmo precisando ser reformulado) pra isso, mas nem todo mundo pensa assim.

18/01/2018 16:37:46 Pedrorochaeterno

Concordo com você, essa pressão por estadual não pode abalar o time nem o projeto do clube, confio no Dorival, Raí e Ricardo Rocha.
O estadual é para rodar os meninos de Cotia ou o pessoal quer que os muleques entrem contra Cruzeiro, Grêmio, Inter, Flamengo...
O trabalho deve ser de desenvolver os talentos, entrosar o time e observar talentos dos times menores, basta lembrar que Hudson, Ralf, Paulinho, Tchê-Tchê todos foram descobertos nos estaduais.

Respostas - 1

18/01/2018 17:13:26 Gerrard_Hates_Rogerio

Concordo, é o único período onde se pode dar mais oportunidades para esses jogadores. Talvez não da forma como o Dorival fez, colocando vários juntos a um time que não é qualificado, mas sim com parte dos considerados titulares, embora seja compreensível pela pré-temporada quase inexistente e tempo curtíssimo para preparação.

Ao meu ver, o Paulista deveria ser reformulado. Com menos datas daria pra fazer uma boa pré-temporada, colocando os mais jovens para disputar os jogos de nível mais baixo e o time considerado principal nos jogos de maior importância, além de ser uma grande vitrine para os outros clubes e jogadores que eventualmente venham a se destacar.

Ao menos, tudo indica, que o departamento de futebol compreende a ideia e a apoia. Tenho absoluta certeza que o que está sendo realizado nesse momento é o melhor a ser feito visualizando o futuro nas competições.

18/01/2018 16:37:12 VitorPereira

Uma pena que muitas vezes tópicos inteligentes, bem formulados e sem sensacionalismo não vingam.

Conseguiu expressar muito do que eu também penso, ótimo tópico.

Respostas - 1

18/01/2018 16:52:49 Gerrard_Hates_Rogerio

Agradeço, cara. Mas isso do tópico ^não vingar^ é normal, muita gente dá preferência por comentar os tópicos mais polêmicos, que contenham algum tipo de provocação ou discórdia, além do post ser longo e nem todo mundo gosta ou tem tempo pra leitura.

Creio que muita gente pensa do mesmo modo, que o estadual é a continuidade da pré-temporada. Mas o que se vê também por aí é bastante torcedor propagando o caos, que 2018 vai ser igual ou pior que 2017, sendo que a temporada mal começou e o time que jogou está longe de ser o titular, mas fazer o que. Vlw.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Últimas Notícias

22/7/2018