publicidade

São Paulo e Inter travam 'decisão' pela liderança

O torcedor que estiver com saudades do mata-mata no Campeonato Brasileiro pode ficar empolgado com a partida entre São Paulo e Internacional, na noite desta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília). O encontro entre os clubes, no estádio do Morumbi, tem o tempero de um jogo decisivo na busca pelo título nacional. Afinal, ambos aparecem com 52 pontos na competição, apenas dois abaixo do líder Palmeiras, que só entra em campo na quinta-feira, assim como o segundo colocado Atlético-MG.

Por isso, a equipe que sair vencedora do Morumbi terá a oportunidade de dormir na dianteira do campeonato. A oportunidade seduz os dois lados, e o zagueiro André Dias expõe o pensamento do Tricolor de emplacar uma arrancada, mas está ciente da 'pedreira' que o clube terá em casa.

"Vai ser um jogo diferente, até pelo momento das duas equipes. Quem tem de colocar a marcação mais forte é o São Paulo. É um jogo em que podemos deixar uma equipe que está na nossa frente para trás. Por isso, vamos fazer o melhor possível. Será um dos jogos mais difíceis do campeonato", analisou o zagueiro, lembrando que o adversário leva vantagem nos critérios de desempate.

Um campeonato longo permite alguns erros durante a competição. Assim é o Brasileiro. O Inter tropeçou bastante no torneio, a cota chegou ao seu limite e, se o tetra ainda é possível, errar é proibido. Sobretudo diante de um adversário direto. Por isso, o Inter prega cautela para enfrentar o São Paulo. No discurso, a vontade de vencer é evidente, contrastando com o fato de que uma derrota pode ser fatal para as pretensões coloradas.

"Não é de qualquer maneira que se vence uma partida. Se jogarmos com consistência, temos grandes chances de trazer três pontos. Se não for possível a vitória, o importante é somar", explicou o meia Giuliano.

Do outro lado, Ricardo Gomes nem cogita a possibilidade de sofrer uma derrota em casa. "O vencedor sairá fortalecido, enquanto o derrotado passará a depender de um milagre. Um tropeço não tira da briga, mas deixa uma distância maior".

Invicto no comando do Inter, o técnico Mário Sérgio vai para o seu quinto jogo esperando passar, ao menos, uma noite na liderança. Se a derrota ainda não lhe visitou, o bom futebol também não apareceu. A intenção é manter a forte marcação imposta no Gre-Nal de domingo, mas, desta vez, aliada com um bom futebol, ausente do clássico quando o time tinha a bola.

Como os seis primeiros colocados estão separados por poucos pontos, todas as partidas restantes são consideradas decisões. Uma mais importante que a outra.

"É um jogo chave. O São Paulo é um clube que cresce na reta final. Está mostrando mais uma vez que está brigando pelo título. Tem que ter respeito, mas é uma final de campeonato. Tratando-se de uma final, temos que voltar com um bom resultado", opinou Alecsandro, vice-artilheiro do Brasileirão.

A escalação colorada deverá ser no 4-4-2, esquema refutado por Mário em suas primeiras partidas no Inter. Em relação ao duelo diante do Grêmio, Bolívar deve ser deslocado da zaga para a lateral direita, com Fabiano Eller ingressando no miolo defensivo. Com Guiñazu suspenso, Glaydson deverá ganhar oportunidade no meio. Porém, o 3-5-2 não pode ser descartado.

No São Paulo, o técnico Ricardo Gomes tem um desfalque relevante para escalar a equipe. O goleiro Rogério Ceni foi expulso na rodada passada e terá de cumprir suspensão. Com isso, Bosco assume o posto neste jogo.

Em contrapartida, Richarlyson está de volta depois de ser ausência no domingo por conta de uma pena automática. Assim, o atleta retoma seu lugar no meio-campo e manda Jean de volta à ala direita, desbancando novamente o argentino Adrián González para a reserva. No ataque, Gomes parece não ter dúvida para este compromisso. O gol que marcou no clássico fortaleceu Washington na dupla com Dagoberto, enquanto Borges precisa seguir aguardando no banco.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X INTERNACIONAL

Local: Estádio Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 28 de outubro de 2009, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: Enio Ferreira de Carvalho e César Augusto de Oliveira Vaz (ambos do DF)

SÃO PAULO: Bosco; Renato Silva, André Dias e Miranda; Jean, Richarlyson, Hernanes, Jorge Wagner e Junior Cesar; Dagoberto e Washington
Técnico: Ricardo Gomes

INTERNACIONAL: Lauro; Bolívar, Índio, Fabiano Eller e Kleber; Glaydson, Sandro, Giuliano e D'Alessandro; Taison e Alecsandro
Técnico: Mário Sérgio

VEJA TAMBÉM
- São Paulo sofre com gol anulado, empata com Internacional e segue no G6.
- Provável escalação do São Paulo para enfrentar o Internacional no Brasileirão
- São Paulo Mantém postura firme e exige pagamento da multa por Galoppo


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 2 1

Comentários (3)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.