publicidade

Paralização do Brasileirão? O impacto da pausa do calendário para o São Paulo

O futebol brasileiro está passando por um momento de debate sobre a possível paralisação das competições devido às enchentes no Rio Grande do Sul. O São Paulo aguarda o conselho técnico da CBF, marcado para o próximo dia 27, para tomar uma decisão. Enquanto alguns clubes defendem a paralisação, o presidente do São Paulo, Julio Casares, questiona se essa medida seria apenas um ato simbólico ou se realmente contribuiria de forma pragmática para a situação.

Nas últimas semanas, o São Paulo disponibilizou sua estrutura, incluindo o CT de Cotia e o Morumbis, para uso dos clubes gaúchos Grêmio, Internacional e Juventude, que foram afetados pelas enchentes. Enquanto o Internacional já voltou aos treinos, utilizando a estrutura da PUC-RS, o Grêmio deverá ter como base o CT do Red Bull Bragantino e o estádio da equipe, em Bragança Paulista, para enviar seus jogos. O presidente Casares ressalta a importância do futebol continuar garantindo aos clubes do Rio Grande do Sul toda condição de equiparação esportiva, mesmo durante a recuperação da região.

O presidente do São Paulo destaca também a solidariedade presente no meio esportivo, mencionando as 320 toneladas de mantimentos arrecadadas pela equipe e destinadas ao Rio Grande do Sul. Ele enfatiza a importância de agir com razão diante da situação, questionando se a paralisação do campeonato seria efetiva ou apenas simbólica, e sugere que a CBF comece a trabalhar em um fundo para ajudar os clubes na recuperação de gramados.


VEJA TAMBÉM
- São Paulo escalado para o confronto com o Talleres pela Libertadores
- São Paulo x Talleres: onde assistir, horário, palpites e escalações na Libertadores
- REFORÇO IMPORTANTE! Zubeldía confirma reforço de atacante para a Libertadores


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 25 6

Comentários (4)
bronze
15/05/2024 16:52:42 SteveWonderoOlheiro

geilson charles,

serio? como? o futebol vai deixar de cobrar a gigantesca divida do RS com a uniao por tres anos? sem cobrar juros? o futebol mandou o exercito, a aeronautica e a marinha (com um porta-avioes) aqui pro RS? o futebol mandou milhoes em recursos pra ca? eh logico que todo mundo esta contribuindo de alguma forma, mas tu tem que parar de acreditar em fake news... aqui no meu bairro em POA, um dos poucos que NAO foi afetado, estao pousando helicopteros de policias e bombeiros de outros Estados, das forcas armadas, etc... ainda nao vi nenhum helicoptero do ''futebol'', acreditas?

15/05/2024 16:37:56 929305spfc

Marcos Verissimo

Até entendo seu ponto de vista, mas a questão é mais delicada do q pensamos, mesmo com a estrutura de alojamento e centro de treinamento, os 3 clubes gauchos continuariam sendo prejudicados, pois além do psicológico de muitos jogadores (por estarem longe de casa e até com familiares atingidos pela tragédia), tem o fator da torcida não poder comparecer em massa nos jogos como mandante... imagina um cenário do SP disputando o brasileiro em outro estado sem a força da torcida no Morumbi, realmente é bem complicada a questão.

15/05/2024 16:11:32 Marcos Verissimo

impossível parar o campeonato lógico que a gente sente muito pela tragédia do Rio Grande do Sul mais ninguém sabe quando isso pode voltar ao normal os times gaúcho tem apoio de qualquer outro time para ceder um espaço para treinamentos e os jogadores e comissão técnica podem muito bem ficar alojados em hotéis

15/05/2024 14:46:48 geilson charles

Não dá pra entender, na verdade o futebol tá contribuindo mais que o governo brasileiro, nessa questão de ajudar o Rio Grande do Sul

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.