publicidade

Carrasco de mexicanos, Ceni é a aposta para a estreia

Dos 10 gols feitos por Rogério em Libertadores, três foram em cima de equipes do México

O São Paulo estreia nesta quarta-feira à noite na Libertadores diante do Monterrey, no Morumbi. E mais uma vez o goleiro Rogério Ceni poderá ser uma arma fundamental para o Tricolor começar com vitória sua caminha rumo ao quarto título do torneio.

O camisa 1 são-paulino tem bom retrospecto diante de equipes do México, na principal competição do continente. Dos dez gols que marcou na Copa Libertadores, Ceni fez três em times do país.

Em 2005, ano da conquista do tricampeonato, Rogério foi o grande destaque na classificação da equipe para as semifinais diante do River Plate. Na primeira partida contra o Tigres-MEX, nas quartas, o são-paulino marcou dois gols de falta na goleada por 4 a 0.

Nesta edição, inclusive, Ceni teve seu melhor aproveitamento de gols. Ao todo, foram cinco. Além dos dois diante dos mexicanos, o goleiro fez contra a Universidad de Chile, o Palmeiras e o River Plate, da Argentina.

No ano seguinte, foi a vez do Chivas Guadalajara sentir a pontaria afiada do jogador são-paulino. Na partida de ida das semifinais, no Estádio Jalisco, Rogério marcou de pênalti o único gol do jogo. Na volta, em casa, o Tricolor fez 3 x 0, com gols de Leandro, Ricardo Oliveira e Mineiro.

"O México tem um futebol de técnica semelhante ao Brasil. Tem um talento natural. Já jogamos em Monterrey (em 2005 contra o Tigres) e tenho boas lembranças. Espero que se repita este feito (de gols) diante do Monterrey, nesta quarta-feira", disse Rogério.

Em sua carreira, Ceni já atuou 14 vez contra equipes mexicanas. São nove vitórias, quatro derrotas e um empate. Em sua quinta partida pelo clube, Ceni já enfrentou uma equipe local. Em 1993, em partida realizada em Los Angeles-EUA, ele atuou na vitória sobre o América por 4 x 3, pelo torneio Cidade de Los Angeles.

Com 86 gols, Rogério é o maior goleiro-artilheiro do mundo. Este ano, ele já marcou uma vez. Foi na partida diante do Rio Claro. O Tricolor venceu por 3 a 0 e o goleiro deixou sua marca de pênalti.

SÃO PAULO X MONTERREY-MEX

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/Horário: 10/2/2010, 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Sergio Fabián Pezzotta-ARG
Assistentes: Hernán Pablo Maidana-ARG e Ricardo Alberto Casas-ARG

SÃO PAULO: Rogério; Renato Silva, Xandão e Miranda; Jean, Hernanes, Richarlyson, Marcelinho e Jorge Wagner; Dagoberto e Washington. Técnico: Ricardo Gomes.

MONTERREY-MEX: Orozco; Meza, Morales, Cervantes e Pérez; Galindo, Martínez, Medina e Jesús Arellano; Carreño e Santana. Técnico: Víctor Manuel Vucetich.


VEJA TAMBÉM
- São Paulo quer contratação de novo volante para reforçar o elenco no meio-campo
- ALVO DE MUITAS CRÍTICAS! Ex-São Paulo tem saída decretada por torcedores após derrota para o Tricolor
- VITÓRIA DO TRICOLOR! São Paulo supera o Grêmio e retorna ao G-4, mantendo gaúchos na degola


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 21 17

Comentários (32)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.