publicidade

Em festa, Jason faz nova vítima e lidera: 2 a 0 contra o Vitória

A torcida do São Paulo fez uma festa no estádio do Morumbi para reverenciar mais uma exibição do Jason do futebol nacional, um dia depois da sexta-feira 13. Na noite deste sábado, diante de pouco mais de 50 mil torcedores, o Tricolor foi soberano e derrotou o Vitória por 2 a 0, retomando a liderança isolada do Campeonato Brasileiro.

Pouco depois de uma ríspida discussão entre André Dias e Hugo, o meia Jorge Wagner abriu o placar ainda no primeiro tempo. Na etapa complementar, Hugo deu números finais ao jogo.

Com isso, o time de Ricardo Gomes chegou aos 62 pontos e abriu boa vantagem na liderança, enquanto o Vitória amargou sua quinta derrota consecutiva no Nacional, ocupando a 13ª posição, com 44.

O líder do Brasileirão volta a campo no domingo, dia 22, quando enfrentará o Botafogo, no Engenhão.

Nervosismo e gol: O São Paulo começou a partida demonstrando muita ansiedade e errando passes. Mesmo assim, a equipe de Ricardo Gomes conseguiu criar oportunidades na frente, já que encontrou o Vitória recuado em campo. Hernanes cobrou falta para a área e a zaga afastou mal. No rebote, na entrada da área, Miranda soltou o chute, a bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo.

Na jogada seguinte, Miranda se sentiu como um atacante pela ponta direita, onde driblou Jackson e cruzou na segunda trave, mas o cabeceio de Jorge Wagner passou por cima do gol. Melhor em campo, o Tricolor quase abriu o placar com um lance que seria histórico. Viáfara deixou a área e mandou para frente, mas a bola caiu nos pés de Washington, que, do meio-campo, emendou a finalização perto do gol vazio. Foi apenas o primeiro presente dado pelo goleiro ao ataque são-paulino na partida.

Do outro lado, o clube baiano criou sua primeira chance, aos 16 minutos. Ramon cobrou falta na área, a zaga vacilou e Anderson Martins não conseguiu completar, permitindo a recuperação dos defensores. Depois do lance, André Dias e Hugo discutiram asperamente e levaram cartão amarelo.

Contando com sua força física, Washington não se incomodou em ser o único atacante de ofício do Tricolor e seguiu dando muito trabalho para a defesa. O Coração Valente avançou pela direita, ganhou da defesa e cruzou, mas Hugo não alcançou. Na jogada seguinte, o camisa 9 invadiu a área e se enroscou com Carlos Alberto, que acabou tocando a mão na bola. Apesar das reclamações dos são-paulinos, o árbitro Leandro Vuaden mandou o jogo seguir.

Mas a zaga seguiu perdendo com frequência as jogadas disputadas com Washington. Assim, o Tricolor abriu o placar aos 24 minutos. O Coração Valente recebeu livre, enquanto a zaga pedia impedimento, e invadiu a área. O atacante ainda disputou com dois defensores antes de finalizar. Viáfara se esticou para espalmar. No rebote, Jorge Wagner mandou para as redes.

O São Paulo seguiu mais perigoso na frente e contou com um novo presente de Viáfara, que, outra vez, saiu jogando errado. Washington dominou e rolou para Hugo na direita. O meia devolveu na área para o Coração Valente, que completou por cima do travessão. Na última tentativa do Vitória, o árbitro assinalou impedimento no chute perigoso de Jackson. Na resposta são-paulina, Adrián González cruzou para Hugo cabecear e exigir boa defesa do arqueiro adversário.

Festa e mais gol: No intervalo, Vagner Mancini colocou Neto Berola na vaga de Gláucio, mas não teve tempo de ver se a alteração surtiu efeito. Logo aos quatro minutos da etapa complementar, Hernanes ganhou a bola de Jackson e cruzou para Hugo completar de cabeça para as redes.

Com festa da torcida nas arquibancadas, o gol deu ainda mais ânimo para o Tricolor pressionar os visitantes, que passaram por nova alteração. Leandro Domingues substituiu Carlos Alberto, mas a tônica da partida continuou inalterada. Junior Cesar avançou pela esquerda e cruzou para Washington, que pediu pênalti ao cair na pequena área. Porém, o árbitro mandou o jogo seguir. No lance seguinte, Hernanes cobrou falta rente à trave de Viáfara.

A equipe visitante tentou responder em cobrança de falta de Ramon, mas a batida carimbou a barreira. Diante de um adversário dominado, Ricardo Gomes sacou Jorge Wagner para a entrada de Richarlyson, fechando a equipe.

O Vitória, então, partiu para cima dos donos da casa. Pouco depois de entrar no lugar de Carlos Alberto, Leandro Domingues recebeu na área e finalizou, mas Rogério Ceni defendeu. Para responder, Ricardo Gomes tirou Hugo e Hernanes para apostar na correria de Marlos e Oscar. No último lance de perigo, Washington desperdiçou chance incrível, de dentro da área. Sem dificuldades, o Jason assegurou mais uma vitória, enquanto a torcida cantava "é campeão".

VEJA TAMBÉM
- CHAPÉU NO RIVAL? São Paulo negocia com craque do futebol europeu que está na mira do Flamengo
- A CAMINHO DO RIVAL! Com a autorização do presidente, Santos aprova contratação de ex-São Paulo
- NOVA CHANCE! São Paulo reconsidera volante descartado por Zubeldía e pode receber nova chance


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 3 1

Comentários (3)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.