publicidade

Clubes dividem opiniões sobre paralisação do Brasileirão após tragédia no Rio Grande do Sul.

Após o pedido inicial feito pelo trio Grêmio, Internacional e Juventude, está sendo discutida a possibilidade de paralisação do Campeonato Brasileiro devido à tragédia causada pelas chuvas no Rio Grande do Sul. A CBF enviou um ofício aos clubes da Série A, pedindo uma posição oficial sobre o assunto, seja favorável ou contra a paralisação. Até o momento, 13 clubes já se posicionaram a favor da pausa.

O Atlético-MG foi o primeiro clube a se posicionar publicamente a favor da paralisação, seguido pelo Athletico-PR. Em contrapartida, dirigentes de Flamengo e Palmeiras explicaram que os clubes são contra qualquer paralisação neste momento. Já na noite de segunda-feira, os 11 clubes da Liga Forte União publicaram nota oficial pedindo a paralisação imediata do Brasileirão até o dia 31 de maio.

Até o momento, cinco times ainda não se manifestaram publicamente: Bahia, Corinthians, Red Bull Bragantino, São Paulo e Vitória. O Conselho Técnico agendou uma reunião para tratar do assunto com representantes dos 20 clubes para o dia 27 de maio. Entenda aqui tudo sobre o que esse encontro pode definir.

Veja a posição de cada um dos 20 clubes da Série A do Brasileirão:

A favor: Atlético-MG, Atlético-GO, Athletico-PR, Criciúma, Cruzeiro, Cuiabá, Grêmio, Juventude, Fluminense, Fortaleza, Botafogo, Internacional, Vasco da Gama

Contra: Flamengo, Palmeiras

Sem resposta: Bahia, Corinthians, Red Bull Bragantino, São Paulo, Vitória

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho, afirmou que a catástrofe no Rio Grande do Sul demanda a paralisação do campeonato para garantir isonomia aos clubes afetados. Todos os clubes da Liga Forte União são a favor da paralisação imediata como medida humanitária e de justiça esportiva. Já Grêmio, Internacional e Juventude solicitaram o adiamento de até três rodadas do Campeonato, considerando a situação de calamidade pública no Estado.

Por outro lado, Flamengo e Palmeiras argumentam que a paralisação traria impactos negativos para trabalhadores e clubes menores, ressaltando a importância de continuar o campeonato para ajudar no enfrentamento da tragédia. Os clubes que não responderam ao contato ou se manifestaram publicamente ainda não deram sua posição sobre a paralisação.

Ao final, a decisão sobre a paralisação do Campeonato Brasileiro será tomada após a reunião do Conselho Técnico, que definirá os rumos do torneio diante da situação no Rio Grande do Sul.


VEJA TAMBÉM
- Provável Escalação do São Paulo para Enfrentar o Águia de Marabá pela Copa do Brasil
- COM APOIO DE CALLERI! São Paulo pode buscar atacante argentino que atuou com Calleri
- São Paulo x Águia de Marabá: Onde assistir ao jogo da Copa do Brasil!


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 7 3

Comentários (2)
14/05/2024 12:32:52 Helio da Silva Nascimento

Ceda a estrutura da Granja Comari para os times treinarem, o SPFC ceda a estrutura de Cotias para o mesmo fim e consiga uma estrutura de treinamento em Brasília, quem treinar em Cotia jogue no Pacaembu e todos têm que se unir para recuperar o estado afetado.

14/05/2024 09:08:16 wil de

como já disse, deixa essas merdas de estaduais sem ter em 2025 e adia o campeonato brasileiro pra acabar em fevereiro, e esperar acabar com está catástrofe no RS.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.