Lyanco lamenta saída precoce do São Paulo, mas descarta volta ao Brasil no momento
publicidade

Lyanco lamenta saída precoce do São Paulo, mas descarta volta ao Brasil no momento

0 0 0
O futebol italiano é conhecido por ser um grande centro de jogadores brasileiros.



Nomes como Paulo Roberto Falcão, Zico e Júnior estão cravados na história do país, enquanto outros ainda procuram seu lugar ao sol. Este é o caso de Lyanco, que, desde 2017 no país europeu, busca afirmação.

Formado nas categorias de base do São Paulo, o zagueiro subiu ao elenco profissional do time tricolor em 2015, teve poucas oportunidades e acabou sendo negociado junto ao Torino dois anos mais tarde. Em entrevista, o jogador falou sobre sua saída da equipe paulista e releva que gostaria de ter ficado mais tempo.

“Eu não guardo mágoa nenhuma do São Paulo. É óbvio e eu já deixei bem claro que não queria ter saído tão cedo e da forma como foi, de um dia para outro, muito rápido. Porém hoje meu pensamento é aqui fora. Tenho minhas coisas aqui. Hoje tudo mudou e pretendo continuar na Itália por mais alguns anos. Pelo São Paulo eu tenho um carinho enorme pela torcida e com quem eu joguei”, afirmou o defensor, que atuou em 25 oportunidades com a camisa do clube paulista e marcou um gol.

Aos 22 anos, o atleta com passagem na base do Botafogo, chegou por empréstimo ao Bologna no início deste ano, por indicação do treinador sérvio Sinisa Mihajlovic. Em grande fase, Lyanco pensa em voltar ao Brasil em apenas uma ocasião.

“Voltar ao Brasil só nas minhas férias em junho (risos). Agora eu não penso em voltar a atuar pelo futebol brasileiro. Tenho sonhos, pensamentos e projetos aqui fora por mais um tempo. Ainda não é momento para voltar. Estou bem aqui”, comentou o zagueiro.



Desde março de 2017 na Itália, quando chegou à equipe de Turim, Lyanco comentou sobre sua vivência no país e acredita já estar adaptado ao futebol local.

“Minha experiência aqui na Itália tem sido muito boa. Eu já estou bastante adaptado, seja fora, como dentro de campo. O estilo de vida, a comida, a língua, tudo daqui é muito bom. Já faz dois anos que estou aqui e aprendi muito o jeito de jogar com os treinadores. O futebol italiano é rápido. A experiência está sendo muito boa para meu crescimento, para chegar ao alto nível”, concluiu Lyanco.

SPFC, Lyanco, Zagueiro, Europa
VEJA: Clique aqui e veja as promoções que a Farelos Jurídicos preparou para você

LEIA TAMBÉM: São Paulo, Corinthians e Flamengo monitoram jogador do Santos, que segue sem renovar

LEIA TAMBÉM:Pato deve ganhar sequência em posição na qual se destacou com Osorio

LEIA TAMBÉM:São Paulo treina e finaliza a preparação para enfrentar a Chape

Clique aqui e confira séries, comentários, filmes e tudo sobre futebol! Teste agora!






Avalie esta notícia: 13 0

Comentários (5)

07/05/2019 13:25:57 ThiagoC

Infelizmente nossa diretoria pensa somente no retorno financeiro, tem que ter retorno em campo, com títulos em especial.

Os caras mal sobem para o profissional com 3 meses já vão embora, isso quando não vão antes mesmo de estrear pelo profissional.

06/05/2019 19:35:34 devil.guitar

Eu tava conversando com um amigo sobre isso esses dias.

Se o São Paulo trabalhar melhor a transição entre a base e o profissional e valorizar mais os jovens jogadores que sobem, o clube diminuiria muito essas contratações que ninguém entende nem como e nem porque foram feitas.

Nesses últimos anos o São Paulo revelou inúmeros jogadores, mas poucos foram chegaram a completar uma temporada jogando pelo clube. Muitos desses jogadores saíram por valores muito menores do que poderiam se tivessem sido melhor aproveitados no clube, sem contar a identificação deles com o clube. Assim, o São Paulo não precisaria contratar jogadores para compor elenco ou pelo menos diminuiria esse tipo de contratações.

Jogadores como Lyanco, Luis Araújo, David Neres, Militão, R Caio hoje estariam facilmente entre os principais jogadores do elenco, nem todos seriam titulares, mas entregariam um futebol muito melhor do que hoje entregam Willian Farias, Biro Biro, Igor Vinicius e Everton Felipe por exemplo.

Então, eu espero que o São Paulo aproveite esses garotos que subiram, e os que ainda poderão subir, para o profissional como jogadores para serem usados no time e não apenas como uma negocio.

06/05/2019 16:44:07 carlos eduardo octaviano

Se lamenta então por que foi??se o jogador falar não,a diretoria nao vende.

06/05/2019 15:28:44 mustang-gt500

Esse Lyanco joga muita bola. E se : A diretoria do São Paulo tivesse paciência, de ter segurado o moleque por 2, 3 temporadas, com certeza o Lyanco teria se valorizado ainda mais no São Paulo.

A Diretoria do São Paulo deveria usar a Cabeça, e por uma cláusula no contrato de jogadores base, que obrigassem eles a ficarem pelo menos 2 temporadas inteiras no São Paulo.

Porque se não vira bagunça : Craques de bola como Antony, Luan, e compahia acaba sendo assediado pelo futebol Europeu, e saindo antes deles ter uma valorização ainda maior no time.

Como foi o caso do Militão. que foi vendido por 50 milhões, e menos de 2 anos depois o clube Português Porto, vendeu por 217 milhões.

Esse Lyanco é um monstrinho dentro de campo, joga muito e na época que saiu era para ele ter saído, por um valor de no mínimo 20 milhões de Euros

06/05/2019 15:10:51 leo Lemes

Dnovo essa enquete....fala serio meu

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.