publicidade

Tardelli se explica ao STJD

Tribunal disponibiliza depoimentos do Inquérito. Árbitro afirma ter até chorado por sair do jogo Goiás x São Paulo

A rodada final do Campeonato Brasileiro deu o que falar por conta do caso Tardelli. Na última sexta-feira, dia 12 de dezembro, o Relator do Inquérito que foi aberto no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Dr. Virgílio Val, escutou alguns personagens que compõe o caso, como o próprio árbitro. Wagner Tardelli, que ainda não havia se manifestado em relação ao caso, afirmou em seu depoimento que chegou até a chorar quando soube que estaria fora do jogo São Paulo x Goiás.

Os depoimentos ficaram à disposição da imprensa nesta segunda-feira, dia 15 de dezembro, na sede do STJD. Além do árbitro, foram ouvidos: o Presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa; as secretárias da Federação Paulista de Futebol (FPF) e do São Paulo Futebol Clube; e o Presidente e Vice-Presidente da Federação Paulista, Marco Pólo Del Nero e Reinaldo Rocha Carneiro Basto, respectivamente. O Presidente do São Paulo, Juvenal Venâncio, prestará o seu depoimento na próxima quarta-feira, dia 17 de dezembro.

Clique aqui para acessar as pautas de julgamento do STJD!

Em seu depoimento, Wagner Tardelli esclareceu que mantém relações meramente profissionais com a Federação e nenhuma relação com o São Paulo Futebol Clube, salvo no compromisso de sua função quando é escalado para apitar jogos. Além disso, revelou não conhecer nem a secretária da Federação e nem a secretária do clube.

Tardelli disse que o fato ocorrido abalou a vida até de sua família. Ele disse ainda que na sexta-feira, dia 5 de dezembro, recebeu um telefonema da secretária da Comissão de Arbitragem pedindo-lhe o número do fax para receber um documento de que estava indiciado no STJD e que o Presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa, iria proceder um novo sorteio. Em seguida, o árbitro recebeu outro telefonema dizendo que se tratava apenas de uma brincadeira, fato confirmado por Sérgio Corrêa.

Já no sábado, por volta das 12h30, foi chamado ao hotel Transamérica pelo mesmo Sérgio Corrêa, que lhe disse: “O jogo foi vendido sem você saber, e mais, o Ministério Público já identificou pessoas que vendeu o jogo e irá apresentá-las segunda-feira”. Em face desse quadro decidiu juntamente com Sérgio Corrêa que a melhor maneira para manter a lisura do campeonato seria sair do jogo.

Ao saber que não apitaria a partida, Tardelli revelou que sentiu um forte abalo, chegando às lágrimas, pois queria ter apitado a possível final do campeonato e que isso era um sonho desfeito.

O Presidente da Comissão de Arbitragem confirmou em seu depoimento que convocou o árbitro no dia 6, no hotel Transamérica, onde expôs toda a situação. Em razão disso, era o pensamento da CBF de realizar um novo sorteio. Ele também esclareceu ter sido avisado pelo Presidente da FPF , na sexta-feira, dia 5 de dezembro.

Marco Pólo segue conselho de Promotor:

Já no depoimento do Presidente da Federação, Marco Pólo, ele afirma que esteve ausente na Entidade entre os dias 3 e 5 e que na tarde do dia 5, entre 21 e 22h, recebeu a ligação de sua secretária Lilian, dizendo que estava preocupada com uma ligação da secretária do Presidente do São Paulo, para o fim de entregar um envelope ao Vice-Presidente da Federação, Reinaldo Bastos, cujo o destinatário final era o árbitro Wagner Tardelli.

Marco Pólo disse que ficou chateado com a situação e ligou para um amigo que é Promotor da GAECO (Grupo de Atuação especial criado pela Procuradoria Geral de Juatiça), José Reinaldo Carneiro, pedindo a sua opinião. O Promotor o aconselhou em procurar a Comissão de Arbitragem e o Presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e assim o fez. A resposta de Sérgio Corrêa foi que tomaria todas as providências e que o árbitro Tardelli teria todas as garantias.

No sábado pela manhã o Promotor José Reinaldo ligou-lhe e esclareceu que em conversa com outros membros do Ministério Público, chegou à conclusão e sugeriu que o árbitro deveria ser substituído para preservar o esporte e a imagem do próprio árbitro. Marco Pólo ainda afirmou que achou muito estranho essa entrega de envelope próximo da data de um jogo tão importante.

Somente após o depoimento do Presidente do São Paulo que o Relator do caso fará o seu relatório e entregará ao Presidente do STJD, Dr. Rubens Approbato. A partir daí, será divulgado se o caso se transformará em denúncia.

VEJA TAMBÉM
- Dirigentes já decidiram o perfil do próximo treinador do São Paulo
- Carpini vai ser demitido mesmo se vencer o Flamengo
- Direção vai demitir Carpini e já conversa com treinadores


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 5 4

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.
  • publicidade
  • publicidade
  • + Comentadas Fórum

  • publicidade
  • Fórum

  • Próximo jogo - Brasileiro

    Qua - 21:30 - -
    Flamengo
    Flamengo
    São Paulo
    São Paulo

    Último jogo - Brasileiro

    Sáb - 21:00 - MorumBIS
    images/icon-spfc.png
    São Paulo
    1 2
    X
    Fortaleza EC
    Fortaleza EC
    Calendário Completo
  • publicidade
  • + Lidas

  • publicidade