publicidade

Dorival muda "feijão com arroz", e São Paulo sofre na defesa contra o Grêmio

ma deixa time exposto; depois, equipe se acha, mas não é eficaz

Dorival Júnior chegou ao São Paulo com um discurso ponderado. Em vez de mudanças radicais, gradativamente o treinador romperia conceitos do antecessor Rogério Ceni para dar sua assinatura à equipe. Diante do Grêmio, com uma dezena de desfalques, o técnico mudou o "feijão com arroz", marca do trabalho, e viu o time responder de maneira infeliz.

Contra o Grêmio, em Porto Alegre, o treinador poupou peças e adotou uma formação com três zagueiros. A estratégia, somada com uma tarde ruim de Alan Franco, resultou em um time inseguro defensivamente e que sofreu uma virada por 2 a 1, em duelo pela nona rodada do Brasileirão.

Nem a volta de Arboleda aos titulares colaborou para uma segurança defensiva da equipe. Suárez aproveitou-se para sair da referência e sempre levar um defensor, geralmente Alan Franco, que, sem ter a explosão como característica, sofreu com o jogo nas costas.

Mesmo com mudanças significativas, o São Paulo se viu exposto novamente. Desta vez, nem Rafael conseguiu evitar os problemas apresentados diante de um Grêmio que esteve à vontade mesmo no momento de desvantagem no placar.

A derrota de 2 a 1 ainda na primeira etapa só não foi maior diante de mais defesas importantes de Rafael; o goleiro, entretanto, cometeu o maior erro pelo clube ao ver o chute de Reinaldo passar entre as pernas.

Se na defesa a estratégia dos três zagueiros deu errado por Suárez e pelo jogo do Grêmio pelas pontas, no ataque as opções pouco causaram problemas ao adversário. Wellington Rato, com liberdade, mal encostou em Calleri, que sofreu com momentos de isolamento no jogo.

O São Paulo deu trabalho com as associações de Michel Araújo e Caio Paulista, que resultaram no gol do próprio Calleri, e na segunda etapa com as entradas de Rodriguinho, Luciano e Marcos Paulo, além de Nathan, mais presente na direita.

O jovem meia, depois de atuação tímida na Venezuela contra o Puerto Cabello, chamou o jogo na Arena do Grêmio e por pouco não empatou o duelo. A trave parou a revelação de Cotia, que deve ter mais espaço nas próximas semanas com o treinador.

Marcos Paulo foi outro nome importante ao dar grande passe para Luciano, que por centímetros também não balançou as redes.


O Tricolor paulista chegou a impor maior volume e ameaçar o Grêmio, justamente quando retornou ao “arroz com feijão” das últimas semanas, deixando uma linha de quatro atletas na defesa e ocupando mais o setor de meio e ataque.

Calleri tinha mais companhia para trabalhar, e o São Paulo mais atletas para buscar o jogo curto, de passes. A evolução veio, mas o empate, não. Por detalhes...

Dorival deve lamentar os desfalques, como Diego Costa e Rafinha, que chegou a viajar a Porto Alegre, porém sem jogar. Mas fica uma lição: esse São Paulo cresceu com o simples, e assim deve seguir para o promissor trabalho voltar a corresponder depois de duas derrotas consecutivas.

O Tricolor volta a campo na quinta-feira, contra o Tolima, no Morumbi, pela Copa Sul-Americana. No Brasileirão, o próximo duelo é no domingo, às 16h, contra o rival Palmeiras, também no Morumbi.


VEJA TAMBÉM
- NOVO TITULAR? São Paulo encaminha contratação de lateral titular para Zubeldía
- TOMOU DECISÃO: Zubeldía comunica ao São Paulo sobre negociação com Seleção Equatoriana
- Zubeldía esclarece sobre proposta do Equador e opinião sobre James Rodríguez


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 9 1

Comentários (7)
05/06/2023 16:16:42 Gustavoantonio Arruda

tem para de inventar, quando tava jogando com 2 zagueiros, não sofria tanto,o q adianta vc jogar com três zagueiros e ninguém sabe fazer a marcação ,o principal básico quando se joga com três zagueiros e pelo menos um ficar na sobra.

05/06/2023 15:46:24 Kochyses Campos

Jogou nada, a seleção São Paulina parecia estar com as chuteiras colada no campo. Não acertaram passes e jogaram de ré pq só tocaram bem para recuar

05/06/2023 12:22:56 Bruno Pedrosa

Se teve culpa foi do Alan Franco, casou o jogo, fez pênalti e deixou Reinaldo livre, só isso.

05/06/2023 11:48:30 PAULO PORTELLA

Dorival que está indo muito bem, dessa vez não deu certo o esquema com 3 zagueiros, o que é certo precisa ser falado, tomara que tenha aprendido a lição. Para jogar com 3 zagueiros precisamos de bons laterais.

05/06/2023 11:38:48 Sergio Gandini

Dorival errou na formação inicial do time, Neves não pode ficar de fora deste time. Luciano e Marcos Paulo TB devem ser titulares. Alisson e Rato servem para compor elenco e olha lá..

05/06/2023 11:12:11 Marco Aurelio

Se o São Paulo não contratar jogadores de expressão coitado do Rafael vai ter que salvar todo jogo

05/06/2023 09:33:35 Edivaldo Santos

Errar é humano agora permanecer no erro é teimosia e burrice. Jogar fora de casa sem marcação no meio, três zagueiros sendo que um quebrou os outros dois com sua burrice,um meia de ligação inexistente como Alisson aí é pedir prá perder. Eu gostaria de saber porquê Gabi Mendes é o cara mais cortado do time,nunca termina quando é titular? Sendo o melhor de todos?

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.