publicidade

Leila Pereira revela que foi procurada pelo São Paulo antes de investir no Palmeiras

Empresa da atual presidente do Alviverde quase fechou acordo com o Tricolor do …

Ricardo Moreira/Getty Images

Leila Pereira fez história no Palmeiras ao ser eleita a primeira mulher presidente do clube. Mas a trajetória da mandatária poderia ter sido em um rival.

Isso porque a Crefisa, empresa de Leila e que patrocina o Alviverde, quase acertou com o São Paulo para ser o patrocinadora máster em 2015.

Em entrevista ao programa CNN Esportes deste domingo (4), a mandatária revelou que decidiu investir do Palmeiras após ser procurada pelo marketing do Tricolor do Morumbi.

""Em 2014, o Palmeiras passou um ano muito difícil e por isso, em janeiro de 2015, conversando com o meu marido, eu falei: "Beto, o São Paulo está nos procurando para nós patrocinarmos eles". Nessa época, nós tínhamos um pequeno patrocínio com o clube São Bernardo. Nós patrocinávamos porque o presidente do São Bernardo era o deputado Luiz Fernando Teixeira, que é um amigo querido e tinha o projeto "Tigrinho", que a Crefisa aportava para ajudar os meninos carentes. É um projeto muito bonito. Nós patrocinávamos também o clube São Bernardo"", afirmou.

""Eu acho que o São Paulo deve ter visto a Crefisa patrocinando o São Bernardo e procurou o meu departamento de marketing. A minha diretora falou comigo. Conversando com o meu marido eu disse que o São Paulo tinha nos procurado, mas que não tinha a menor condição porque nós somos muito palmeirenses"", completou.

A empresária contou ainda que recusou o acordo e que convenceu o seu marido, José Roberto Lamacchia, a investir no clube do coração.

""Eu não teria coragem, somos muito palmeirenses"", lembrou.

Por fim, a mandatária disse que ligou para o Alviverde e, no mesmo dia, marcou uma reunião para começar a desenhar o acordo. Na época, o Palmeiras vivia uma grave crise financeira e já não tinha patrocinador máster há dois anos.

""Eu liguei para o PABX do Palmeiras e eles não acreditaram. Eu insisti e falei com um gerente de marketing do Palmeiras, que nesse mesmo dia marcou a tarde com o presidente"", afirmou.

O resto da história você já conhece. A Crefisa assinou contrato com o Palmeiras em 2015 e ali iniciou uma parceira de sucesso. A empresária participou ativamente da reconstrução do clube viu o investimento se refletir nos títulos nacionais da Copa do Brasil (2015 e 2020) e do Campeonato Brasileiro (2016 e 2018), além do Campeonato Paulista (2020) e do bicampeonato da CONMEBOL Libertadores (2020 e 2021).

Em janeiro de 2021, Leila foi eleita a primeira mulher presidente do Palmeiras e empilhou mais sete taças: a CONMEBOL Recopade 2022, os Paulistas de 2022 e 2023, o Brasileiro de 2022, e a Supercopa do Brasil de 2023.

Próximos jogos do Palmeiras

Barcelona-EQU (C) - 7/06, 21h30 - CONMEBOL Libertadores

São Paulo (F) - 11/06, 16h - Brasileirão

Bahia (F) - 21/06, 21h30 - Brasileirão


VEJA TAMBÉM
- São Paulo redefine postura e aguarda reapresentação de James Rodríguez no clube
- NOVO TITULAR? São Paulo encaminha contratação de lateral titular para Zubeldía
- TOMOU DECISÃO: Zubeldía comunica ao São Paulo sobre negociação com Seleção Equatoriana


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 4 8

Comentários (3)
05/06/2023 16:18:58 Gustavoantonio Arruda

isso mostra o tamanho da incompetência do são Paulo

Ela não consegue ficar sem falar do tricampeão mundial.....

05/06/2023 01:55:03 José Luiz de Arruda Galati

Até a Leila esnoba o SPFC. Essa de que nós somos palmeirenses é conversa para boi dormir. Ela é carioca. Nunca vi um carioca torcer para algum time paulista. Um dia isso vai mudar. O futeb0ol é cíclico.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.