publicidade

"Irmãos" fazem gols, e Tricolor empata no Sul

Inter sai na frente, mas São Paulo reage e volta com um ponto para casa

Com quatro gols de "irmãos", Internacional e São Paulo empataram nesta quarta-feira no Beira Rio. Com dois gols do irmão de Richarlyson, Alecsandro, o Inter saiu na frente no placar. Mas o Tricolor não se intimidou e foi para cima, e com dois gols dos melhores amigos Hernanes e Jean, empatou em Porto Alegre.

O primeiro lance de perigo do jogo foi do Tricolor, logo aos dois minutos de jogo, Jean fez cruzamento pela direita, Lauro espalmou e na sobra, Dagoberto chutou forte de fora da área, por cima do gol de Lauro.

O São Paulo mostrou mais atitude, e chegou ao ataque em pelo menos mais três oportunidades, numa delas, Magrão fez falta em Hernanes, Dagoberto cobrou muito fraco, sem perigo para o gol de Lauro. A defesa do São Paulo, até então, muito atenta, tratou de fechar as alas do Inter, por onde caia, principalmente, Nilmar pela direita.

O primeiro susto de Bosco, foi com Guinãzu. Aos dezessete minutos, o camisa cinco chutou forte de fora da área, porém, Bosco bem posicionado, fez excelente defesa. E mais uma vez, ele, o volante argentino carregou da intermediária até a entrada da área, saiu bem de dois marcadores, tocou para Indio, que em boa posição, chutou em cima de Bosco.

Na ocasião, André Dias que chegava na sobra, bateu o joelho no rosto de Bosco, que atordoado, teve de paralizar o jogo por alguns minutos.

Aos 29 minutos, o São Paulo tomou um gol de uma jogada muito conhecida pelo Tricolor. Kléber cobrou falta na área, e de cabeça, Alecsandro, impedido, desviou para o fundo da rede de Bosco.

E o goleiro, após a pancada sofrida por André Dias, não aguentou e saiu. Denis, voltou ao gol Tricolor.

Pela direita, Magrão driblou André Dias, e esticou até a linha de fundo. O camisa 11 cruzou, mas o ataque colorado não acompanhou.

Um reprise da jogada do primeiro gol. Aos 37 minutos, Kléber cobrou falta no primeiro poste, e Alecsandro, mais uma vez impedido, nas costas do irmão Richarlysou, subiu alto e mandou para o gol. Agora a vítima, foi Bosco.

Nilmar, esperto, aproveitou bobeira da zaga são-paulina, roubou a bola e entrou na área e cruzou. Alecsandro chutou fraco e Denis segurou.

O São Paulo ainda teve uma grande chance. Richarlyson entrou na área, e Guiñazu ao dar um carrinho na bola, o árbitro deu pênalti. Washingtou, o artilheiro do Tricolor na temporada, com 18 gols, chutou no meio do gol, e Lauro, defendeu, na sobra, o camisa 9 chutou, mas Sandro atento, tirou em cima da linha.


São Paulo voltou com Jorge Wagner no lugar de Marlos, e mais animado. Logo, aos três minutos iniciais, Washington fez o pivô na entrada da área, fez passe para Hernanes, que penetrou na área, e marcou. É o segundo do camisa 10 no Brasileiro.

Mais agressivo, e com mais posse de bola, o Tricolor abusou das suas alas. Com o meio mais protegido, com Richarlyson e Hernanes, que teve uma das suas melhores atuações neste Brasileiro, Jean e Jorge Wagner deram bastante trabalho para Kléber e Sandro.

Na metade da etapa final, ótima troca de passes entre Andrézinho e Nilmar, que deixou Alecsndro livre. O atacante desperdiçou, chutando fraco, para a defesa de Denis.

E as alas são-paulinas voltam a dar trabalho para o colorado. Jean arriscou de fora da área, e marcou um golaço, no ângulo de Lauro. É o empate do Tricolor. O Colorado pareceu ter sentido os gols.

Sem um jogador de criação, não encontrava espaço para jogar pelo meio-de-campo do São Paulo, da mesma forma, as jogadas pelas laterais de campo foram constantemente desarmadas pela zaga tricolor, que muito atenta tratou de fechar os espaços de Nilmar e Alecsandro.

O São Paulo, melhor no segundo tempo ainda sofreu com alguns levantes do Internacional, principalmente com a entrada de D'Alessandro e Taison. Kléber, em duas oportunidades subiu pela esquerda, mas o ataque colorado, muito desatento não acompanhou as chegadas do lateral.

Taison, que tinha acabado de entrar, recebeu no canto da grande área, de frente para o gol, e chutou no canto direito de Denis, porém a bola foi para fora. No final do segundo tempo, Jorge Wagner fez falta em Taison, e o reserva D'Alessandro bateu forte, mas Denis, bem colocado, segurou firme.

O Inter volta a campo agora contra o Botafogo no Engenhão, e o Tricolor, com alguns desfalques por suspensão como Júnior César e Richarlyson, encara o Barueri no próximo domingo, na Arena Barueri.

FICHA TÉCNICA:
INTERNACIONAL 2 X 2 SÃO PAULO

Estádio: Beira Rio, Porto Alegre (RS)
Data/hora: 22/7/2009 – 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes (RJ)
Auxiliares: Hilton Moutinho Rodrigues (Fifa-RJ) e Cláudio José de Oliveira(RJ)
Renda/público: 17.759 / R$240.510
Cartões amarelos: Sorondo, Sandro, Alecsandro, Sorondo, Índio (INT); Júnior César, Richarlyson (SAO)
GOLS: Alecsandro, 29'/1ºT (1-0); Alecsandro, 37'/1ºT (1-0); Hernanes, 3'/2ºT (2-1);
Fulano, 45'/2ºT (2-2)

INTERNACIONAL: Lauro, Bolívar, Índio (Taison, 43'/2ºT), Sorondo e Kléber; Sandro (D'Alessandro, 31'/2ºT),, Magrão, Guiñazú, e Andrezinho (Giuliano, 35'/2ºT); Alecsandro e Nilmar. Técnico: Tite.

SÃO PAULO: Bosco (Denis, 31'1º T), Renato Silva, André Dias, Miranda, Jean, Hernanes, Richarlyson, Júnior César e Marlos (Jorge Wagner, intervalo); Dagoberto (Borges, 25'2T) e Washington. Técnico: Ricardo Gomes

VEJA TAMBÉM
- VAI PRO RIVAL? Chegada de James Rodríguez a um rival após rescisão com São Paulo tem aprovação da torcida
- A CAMINHO DO RIVAL? São Paulo e Corinthians buscando a contratação de meia do Santos
- EMPATE FORA DE CASA! São Paulo não mantém sequência de vitórias e tem prejuízos na sequência do Brasileirão


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 9 4

Comentários (11)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.