publicidade

Empresário André Cury pede condenação do SP em processo de R$ 12 mi

Depois de o São Paulo tentar anular a cobrança de R$ 12 milhões que a Justiça já determinou que o clube pague ao empresário André Cury pela intermediação nas vendas de Paulo Henrique Ganso e Lucas Pratto, a defesa do agente apresentou suas razões para que a sentença que condenou o Tricolor seja mantida e o clube pague a dívida.



No início deste mês de novembro, o São Paulo alegou que não tem de pagar o valor pela comissão no negócio envolvendo Ganso pois não recebeu a terceira parcela do pagamento do Sevilla pelo meia. De acordo com o Tricolor, a grana foi retida pelo Fisco espanhol. Segundo o São Paulo, ele só tem a obrigação de pagar quando receber a integralidade do pagamento do do Sevilla.

Ainda que exista retenção de valores no fisco espanhol, tal fato não é condição suspensiva para o pagamento de comissão. Pouco importa como o Sevilla pagou o apelante (São Paulo), se em juízo ou não, se valores foram retidos ou não pelo fisco espanhol. No contrato não consta nada a respeito destes entraves. O pagamento, naquela oportunidade, estava vinculado ao recebimento dos valores junto ao Sevilla, e o referido clube procedeu ao pagamento, pouco importando como, pois, tal detalhe não era vinculado ao contrato celebrado inicialmente entre as partes deste processo. Ao contrário do que faz crer o apelante, não estavam vinculadas ao recebimento dos valores do Sevilha ou do fisco da Espanha", justificou a defesa de Cury na ação.

A ação foi ajuizada pela Link Assessoria Esportiva e Propaganda Ltda, empresa de Cury, que cobra do clube o pagamento de 5% a título de comissão ao empresário por ter atuado na negociação de Pratto para o River Plate, da Argentina. Além disso, Cury cobra comissão pela venda de Ganso ao Sevilla, da Espanha. As partes acertaram então que o São Paulo pagaria R$ 7.438.750 em seis parcelas mensais de R$ 1.239.791,65, entre fevereiro e julho de 2021.

Na negociação de Pratto, o São Paulo contesta o valor de 625 mil euros pedidos por Cury pela intermediação na venda do atacante para o River Plate. Segundo o Tricolor, "haveria variáveis a serem percorridas e apuradas pelas partes, até que se chegasse no valor líquido da pretensa obrigação, vez que a base de cálculo se estipulou não sobre o valor bruto de eventual transação, mas sim em cima do 'resultado líquido'", afirmou a defesa do clube na ação.

A defesa do agente rebateu ao afirmar que "inexiste impugnação ao contrato porque o mesmo possui validade e foi confeccionado dentro das normas legais e atendendo ao interesse das partes, mais ainda do próprio Apelante (São Paulo), que já era inadimplente naquele momento. Portanto, considerando toda fundamentação acima, aliado à sentença proferida, tem-se que a sentença primária deve ser mantida no que diz respeito aos tópicos ora debatidos", respondeu.

Depois da confissão de dívida assinada pelo então presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e Elias e Barquete Albarello, ex-diretor executivo financeiro, em 17 de agosto de 2020, o Tricolor não pagou nenhuma parcela do acordo. Com juros e correções, a dívida ultrapassa os R$ 12 milhões. A defesa de Cury pediu para que a Justiça aumente o valor dos honorários a serem pagos pelo São Paulo.



Em situação delicada financeiramente, o São Paulo, segundo apurou a reportagem, tenta aumentar o prazo para pagar algumas dívidas. Às vésperas do fim do ano o clube precisa pagar além dos salários, o 13º dos funcionários. Procurada, a defesa de André Cury afirmou que não vai se pronunciar.

VEJA TAMBÉM
- FORA DOS PLANOS! Meio-Campista não convence, e Zubeldía libera o jogador após avaliações da comissão
- SUBSTITUTO! São Paulo quer reposição conservadora para Diego Costa
- SUBSTITUTO! São Paulo quer reposição conservadora para Diego Costa


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 3 10

Comentários (9)
bronze
19/11/2021 10:19:01 DonPedrito

Que tal esperar o Leco na porta do Pinheiros e meter porrada nele!

18/11/2021 15:27:00 Paulo Monteiro de Mello

Aidar, JJ, Leco e Passará das Peppas, Casares... Com tanta merd junta, um dia chega a conta.

18/11/2021 14:46:32 Denis Everson

E interessante como o torcedor do São Paulo não percebe que o problema não e treinador. O São Paulo faz tempo que só tem jogador peladeiro. Treinador não faz milagre!!! Tem que cobrar a presidência por jogador bom ou vai ser mais 10 anos sem título. Fica muito fácil para presidencia jogar a culpa no treinador e demitir. Só na lista já passaram 20 treinadores. Nelsinho Baptista Mario Sergio Carpegiani Ney Franco Paulo Autuori Milton Cruz Osório Dorival Milton Cruz Bauza Jardine Ricardo Gomes Pintado Dorival Junior Aguirre Mancini Cuca Fernando Diniz Vizolli Crespo

18/11/2021 14:28:57 Salvio_Tricolor

Esses empresários de MERDA são o que destroem o futebol.

O Sampaoli que pediu o Ganso, que "intermediação" que esse empresário filho da puta fez? Digitar um contrato no Word não é serviço!

18/11/2021 14:18:40 Odair Lopes

ESSA É A GRANDE ERAMSSA QUE ESSE VELHO DE BOSTA DEIXOU PARA NOSSO CLUBE ELE QUEM DEVIA PAGAR METEU A MÃO NO SÃO PAULO COMO PODE ESSE DINHEIRO PARA ELE NÃO É NADA E TEM MAIS GENTE ATRAZ DELE TAMBÉM TEM QUE CONFISCAR TODA A DIRRETORIA PASSADA PARA VER O QUE ELES FAZIA COM O DINHEIRO É OUTRO LULA NA VIDA SÓ ROUBO

18/11/2021 13:44:19 Elizeu Pereira

Só cagada.

18/11/2021 13:43:52 João Paulo black

Os clubes vão ficar refém desses empresários até quando hein?

18/11/2021 13:36:57 Valdemar Goncalves

É só o time ganhar im jogo cem estas postagens inadequadas para desviar o foco.

DIRETORIA e CONSELHEIROS DE MERDA, crien vergonha na cara e faça o VELHO GAGA L E C O pagar a Divida e excluim essa Praga do Clube e de Ser Conselheiro. Vejam a situação em que ele deixou o SPFC.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.