publicidade

Clube do São Paulo passa por situação diferente desde aposentadoria de Ceni

Rogério Ceni é um dos maiores ídolos do São Paulo (Foto: Reprodução/Djalma Vassão)

Considerado por muitos como o maior ídolo da história do São Paulo, Rogério Ceni se aposentou em 2015. Desde então, a meta Tricolor passou por momentos de extrema instabilidade. Apesar de não ter acertado com um novo nome para 2020, a permanência de Thiago Volpi, contratado em definitivo por R$ 20 milhões, cria uma situação diferente para o torcedor são-paulino, que enfim começa o ano com a confiança na posição.



Após a saída de Ceni, Edgardo Bauza, treinador na ocasião, promoveu Denis para a posição de titular. O goleiro, que foi reserva do “Mito” por sete temporadas, teve uma média de gols sofridos por jogo muito acima das expectativas e não agradou o torcedor – foram 68 partidas e 70 bolas na rede. A outra opção era Renan Ribeiro, que entrou em campo em três oportunidades.



LEIA TAMBÉM: Pato recusa proposta de time dos Emirados Árabes



Em 2017, com o próprio Rogério Ceni no comando, o São Paulo teve mais uma temporada com dúvidas embaixo das traves. Nova contratação da época, Sidão revezou com Renan Ribeiro no começo do ano. Os dois disputaram a posição até agosto, quando Renan foi negociado com o futebol português. Dono da meta Tricolor, Sidão sofreu 35 gols em 25 jogos.

No ano seguinte, Jean entrou no páreo com Sidão pela titularidade. Revelado pelo Bahia, o goleiro correspondeu quando teve oportunidades, mas polêmicas extracampo perturbaram sua passagem no São Paulo. Apesar da boa média de gols sofridos, com 37 em 46 jogos, as falhas cometidas por Sidão em momentos importantes impediram que ele fosse uma unanimidade.

No começo de 2019, o Tricolor vendeu Sidão e assinou, por empréstimo, com Thiago Volpi, que disputaria a vaga com Jean. No entanto, o então jogador do Querétaro foi peça fundamental na equipe com a melhor defesa do Brasileirão e caiu nas graças dos torcedores no decorrer da temporada.



O São Paulo fará sua estreia já nesta quarta-feira. Os comandados por Fernando Diniz terão pela frente o Água Santa, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, pela primeira rodada do Campeonato Paulista.

São Paulo, Clube, Situação, Aposentadoria, Ceni, SPFC

VEJA TAMBÉM
- PRÓXIMO CONFRONTO! Veja o histórico do confronto entre Vasco e São Paulo
- VAI DEFINIR SEU FUTURO! Questionado no Tricolor, possível destaque na Copa América pode definir futuro de meia
- ONDE ASSISTIR: Vasco x São Paulo pelo Brasileirão


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 35 2

Comentários (7)
21/01/2020 11:02:24 Gilberto Pereira

SOBERANO NUNCA MAIS, PELO MENOS NÃO NESSE SÉCULO!

21/01/2020 07:57:31 Paulo Roberto

Infelizmente estamos sofrendo muito por causa da gestao desastrosa do JJ, os titulos encobriram os erros administrativos, o principal perpetuacao no poder, aumento de mandato, hoje somos um clube qualquer, vamos precisar de choque de gestao colocar a casa em ordem, para voltar a ser o SOBERANO, Um abraco nação tricolor

21/01/2020 02:18:35 Samuel Vilar

Eate aplicativo deve ter um botão para escolher quantas vzs repetir as matérias. Nao acredito que seja trabalho manual. Chato demais isso.

21/01/2020 01:33:07 Leo Fera

Uma*

21/01/2020 01:32:42 Leo Fera

Esse kaotico deve ser ima galinha perdida no app do.soberano pra falar uma merda dessa

21/01/2020 00:18:10 Kaotiko

A aposentadoria tardia de RC trouxe vários problemas ao SPFC, contratação de jogadores indicados por ele, já como jogador, que garantiram desde a queda na libertadores de 2013 com seu indicado Lucio, até a dificuldade em sua substituição, tendo indicado o Sidão para tal. A década perdida tem muita influência da incapacidade de RC em largar o osso, o q não aconteceu nos ano 90 com Zetti, que não colocou os próprios interesses a frente do clube como RC.

20/01/2020 20:54:43 Edmilson Medeiros

Esse app adora repetir matérias.

20/01/2020 20:15:40 Benedicto marcos f Ff

As péssimas três últimas gestões (Juvenal Juvencio, Carlos Miguel Aidar e Leco), é que causaram essa queda vertiginosa nas finanças do clube e, principalmente, essa insatisfação dos torcedores pela falta de títulos.A roubalheira é muita.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.