Muricy quebra a cabeça para escalar Dagoberto no São Paulo
publicidade

Muricy quebra a cabeça para escalar Dagoberto no São Paulo

Técnico descarta trio com o camisa 25, Borges e Washington; próximo compromisso é sábado contra o Barueri

0 0 0
Dor de cabeça para Muricy. O técnico que sempre diz escalar "quem está melhor" terá de encontrar um lugar para Dagoberto na equipe. O camisa 25 tem sido o responsável por dar uma outra cara ao time que fica previsível quando joga com Washington e Borges.

Com os dois em campo, Hugo joga mais recuado. O problema é que ele não tem característica de armador, o que faz o time depender muito de um lampejo de Hernanes. Quando isso não ocorre, Washington e Borges ficam isolados na área, sem recebem bolas. Foi o que aconteceu no primeiro tempo do empate com o Independiente Medellín.

O São Paulo só melhorou quando Dagoberto entrou no lugar de Hugo. Ele passou a buscar mais o jogo e conseguiu levar a bola para a dupla de ataque. Mas escalar o time com essa formação é uma hipótese descartada pelo treinador.

"Jogar com três atacantes daria certo se fosse como na Europa, com um enfiado e dois pelos lados. Mas do jeito que os três jogam não dá, porque se você perde a bola fica sem três para combate."

Muricy terá então de repensar sua equipe para não depender tanto dos perigosos cruzamentos de Jorge Wagner, seja com bola rolando ou em cobranças de faltas e escanteios. Ou mesmo de Hernanes.

DEU CERTO EM 2008

Ano passado, Dagoberto e Borges formaram uma boa dupla na reta decisiva do Campeonato Brasileiro. Mas não deram certo apenas porque têm características diferentes (o que não acontece com Borges e Washington). Com os dois, Hugo acabava jogando mais adiantado, quase como atacante dentro da área, e rendeu mais.

A alternativa é sacar Washington da equipe e usar o que deu certo em 2008. O problema é que o ex-atacante do Fluminense chegou ao São Paulo como "a principal contratação do ano", segundo definiu o próprio presidente Juvenal Juvêncio.

Aí sobraria para Borges. O atacante, que já esperneou por ter de disputar novamente posição, voltou a fazer gols. Marcou no clássico contra o Corinthians e também na estreia na Libertadores. Além disso, Muricy morre de amores por ele.

"Agora que o Borges voltou a achar o caminho não vai parar mais de fazer gol", afirmou o treinador. Arrependido das reclamações que fez publicamente, Borges agora vê uma briga saudável pela vaga.

"Estou tomando bem mais cuidado com o que falo. Estou trabalhando. Agora cabe ao Muricy definir os atacantes. Não há egoísmo. Voltei a fazer os gols, mas também vou ficar feliz se o gol for do Washington, do Dagoberto ou do André Lima."
VEJA: São Paulo demite Romildo Lopes analista de desempenho do clube


E MAIS: Apesar das críticas, Nenê é aposta de Cuca para reverter resultados


SPFC ÚLTIMAS NOTÍCIAS: ANTONY NA EUROPA?; MORUMBI; FASE DE HERNANES E PATO! - IGOR SOUZA









Avalie esta notícia: 8 1

Comentários (3)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.