publicidade

Zé Luis é o coringa do São Paulo na reta final

São-paulino já jogou em várias posições em 2008. No domingo, contra o Figueirense, pode voltar a ser zagueiro

Quando Muricy Ramalho tem alguma baixa no elenco, ele não se estressa. Em algumas posições, ele sabe que um jogador “faz-tudo” pode quebrar o seu galho. Este jogador, contratado para ser volante, já atuou de primeiro homem do meio-de-campo, segundo, lateral-direito e até formando o trio de zagueiros.

Torcedor, já adivinhou quem é?

Trata-se de Zé Luis, soteropolitano, jogador de sorriso fácil, que, como poucos, consegue mudar a expressão fechada de Muricy Ramalho quando ele tem algum problema. No próximo domingo, André Dias, suspenso, está fora. Anderson é o substituto natural da posição, mas ao comentar sobre suas possibilidades, o técnico já avisou:

– Não tenho muito o que inventar durante a semana. Ou é o Anderson, ou o Zé Luis. Jogador que faz mais de uma função tem sempre vantagem, porque podemos mudar o esquema durante o jogo.

Dos 51 jogos que fez nesta temporada, Zé Luis já atuou, basicamente, em três setores do campo. Em 22 deles, foi volante, sua posição de origem. Ora atuou como primeiro homem à frente da defesa, ora mais avançado, como faz Hernanes atualmente. Em outras 17 partidas foi lateral-direito, como na vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo no segundo turno, no Morumbi.

A posição que ele menos atuou foi a de zagueiro: 12 vezes e é neste setor que pode entrar no próximo domingo, no decisivo jogo contra o Figueirense. Muricy gosta de improvisá-lo ali, porque gosta da saída para o jogo pelo lado direito.

– Estou aqui para o que o Muricy precisar. Em nenhum outro time eu havia jogado em tantas posições como aqui no São Paulo, mas acho legal isso, até porque, se der, eu quero jogar sempre. O importante é ver a confiança que ele tem em mim – comentou o jogador, contratado durante o Brasileiro de 2007, mas que só se firmou no time este ano, por causa de uma lesão na coluna.

As boas atuações de Zé Luis fizeram com que a diretoria prorrogasse o contrato dele, que terminaria em dezembro, até meados de 2009. Metade da multa rescisória do contrato do jogador pertence ao Sampa. A outra parte é do São Caetano, que recebeu Rafinha há um ano.

VEJA TAMBÉM
- Vai sair? Titular comenta possibilidade de transferência para o Cruzeiro
- Zubeldía reconhece desempenho ruim, justifica time no banco e revela lesão
- Cuiabá surpreende, vence São Paulo e derruba invencibilidade de Zubeldía


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 3 1

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.