publicidade

André Dias vai bater marca pessoal no São Paulo

Contra a Lusa, sábado, zagueiro bate recorde de jogos em um ano

2008 tem sido especial para André Dias. Zagueiro mais regular do elenco são-paulino no Brasileirão, ele vai superar uma importante marca pessoal, contra a Portuguesa, no próximo sábado. Completará 53 partidas pelo Sampa na temporada, superando os 52 jogos do ano passado e os 37 de 2006, ano quando foi contratado, após boas atuações no Goiás no ano anterior.

E o camisa 3 só vai conseguir superar a marca do passado após ter um ano, até aqui, sem nenhum problema. Nas últimas temporadas, sempre alguma coisa atrapalhou André Dias a ter uma boa seqüência de jogos na equipe principal.

Em 2006, por exemplo, ficou 24 partidas afastado por causa de um problema jurídico com o Goiás. Depois que o resolveu, já em outubro, conseguiu se manter na equipe.

Em 2007, várias lesões na região posterior da coxa direita tiraram o zagueiro de jogos importantes. Resultado: além de ficar muito tempo longe da equipe, perdeu espaço para o jovem Breno, que ficou com a vaga dele, ao lado de Alex Silva e Miranda no trio de zaga tricolor. Foi aí que, prestes a sair de férias no ano passado, André Dias tomou uma decisão:

– Eu precisava emagrecer. Eu pesava 86 quilos quando acabou a temporada. Percebi que, se eu perdesse um pouco de peso, voltaria melhor para esta temporada, sofrendo menos lesões. E seria mais fácil para marcar os atacantes adversários.

A estratégia deu certo. Na reapresentação do elenco, André Dias voltou quatro quilos mais magro. Foi a grande surpresa entre os jogadores, que geralmente voltam um pouco acima do peso, depois de 30 dias sem treinos. Após dez meses, o camisa 3 ganhou só um quilo em relação ao peso anterior, mas de massa muscular (está com 83), segundo o atleta.

Este foi o segredo para André Dias bater a sua marca pessoal de jogos no Sampa. No Brasileirão, por exemplo, ficou fora só por causa de suspensões – já recebeu oito amarelos – e por opção da comissão técnica, como na época que o time disputava paralelamente a Copa Libertadores.

A última partida que ficou fora foi no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG, porque cumpria suspensão. Esteve na equipe nos últimos 12 jogos. No Canindé sábado, estará pendurado.

– Estou tomando cuidado nos últimos jogos. Claro que, se precisar tomar para evitar um gol, eu vou tomar. Mas estou tendo cautela – diz.

Sem ‘humildade’ no primeiro turno

Aos 29 anos, André Dias não tem medo de falar sobre os problemas do São Paulo. Um dos mais experientes do atual elenco e há três anos no Tricolor, o atleta admitiu que a equipe não estava atuando com o mesmo foco no primeiro turno.

A arrancada veio após o tropeço diante do Grêmio no Sul, quando o Sampa ficou 11 pontos atrás do rival na tabela. Hoje, está na frente e não perde há 13 duelos (oito vitórias e cinco empates).

– Em um determinado momento, acho que faltou humildade para o nosso time de uma maneira coletiva. O São Paulo só é forte quando joga marcando. Depois que retomamos esse espírito, o time cresceu muito – comentou o atleta.

VEJA TAMBÉM
- Corinthians e São Paulo: informações e prováveis escalações para o clássico brasileiro
- Veja a provável escalação do São Paulo para o Majestoso
- Thiago Mendes vai conversar com Zubeldía, neste sábado


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 5 9

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.