publicidade

Portuguesa vence o Grêmio, sai da zona da degola e embola a briga pelo título

Lusa alivia ameaça de rebaixamento com vitória de 2 a 0, com gols de Ediglê, campeão mundial com o Inter, e Edno

O Grêmio foi a campo no Canindé com a faca e o queijo nas mãos para abrir quatro pontos de vantagem sobre o vice e encaminhar o título brasileiro. E saiu de lá com a liderança ainda mais ameaçada. A Portuguesa venceu o time gaúcho por 2 a 0 neste domingo, saiu da zona de rebaixamento e, de quebra, embolou definitivamente a briga pelo caneco do Brasileirão.

Com a derrota, o Grêmio teve prejuízo duplo: viu diminuir a distância para o vice e ainda recebeu a aproximação de mais concorrentes. O Cruzeiro, que antes estava quatro pontos atrás do líder, agora é o segundo colocado, um pontinho atrás - 55 contra 56 dos gaúchos. O Palmeiras, terceiro, tem a mesma pontuação dos mineiros. O São Paulo aparece em quarto, com 53. A Lusa, com os três pontos conquistados, subiu para 31, em 16º.

O Tricolor volta a campo na quinta-feira, em casa, contra o Sport. A Portuguesa tem duelo decisivo com o Náutico no sábado, em Recife.





Altos e baixos no primeiro tempo



A etapa inicial foi dividida em duas no Canindé. Na primeira metade, predomínio da Lusa; na segunda, controle do Grêmio. Em comum, a ausência de gols e a carência de chances claras.

O líder demorou a se encontrar em campo. Como conseqüência, a Lusa tomou conta do terreno. Com um minuto de jogo, os mandantes quase pularam na frente. Patrício apareceu bem pela direita e mandou na cabeça de Washington, que concluiu para fora, com extremo perigo.

O Grêmio parecia incomodado em campo. Enquanto se acostumava com o gramado do Canindé, o time de Celso Roth viu o oponente controlar o jogo. Com 17 minutos, Athirson mandou na área, Washington desviou e Edno girou para o gol defendido por Victor. Quase.

Pouco antes, os paulistas reclamaram pênalti de Rever, que desviou a bola com o braço na área. O árbitro entendeu que não foi intencional.

A melhor chance de gol, aos 21 minutos, serviu como pontapé inicial do controle gremista na partida. Em cruzamento da direita, a bola sobrou para o zagueiro Pereira na entrada da área. Ele dominou, ajeitou o corpo, mirou o canto esquerdo de Eduardo Gottardi e mandou o chute. A bola lambeu a trave. E saiu por muito pouco.

A partir daí, o Grêmio cresceu, mas não chegou a colecionar chances efetivas de gol. Léo, aos 46, cabeceou com perigo. Antes, Edno forçara Victor a fazer boa defesa em chute rasteiro.





Lusa alcança os gols


O segundo tempo apresentava o mesmo estilo do primeiro, com muita correria e pouca criatividade, quando a Portuguesa chegou ao gol. Eram dez minutos da etapa final. Athirson cobrou escanteio da esquerda, Rever tocou mal na bola e Ediglê concluiu para o fundo do gol. Victor só pôde lamentar.

O Grêmio partiu em busca do empate. Rafael Carioca, lesionado, já havia dado lugar a Orteman. Roth lançou Perea no lugar de um ineficiente Soares e Souza como substituto de Pereira. O time ficou mais ofensivo, mas não conseguiu ser perigoso. Douglas Costa não repetiu a inspiração de suas duas primeiras partidas com a camisa gremista.

A Lusa, interessada no placar, teve competência para deixar o tempo passar. Quando foi atacada, mostrou solidez defensiva e tentou explorar contra-ataques. Num deles, chegou ao segundo gol, já nos acréscimos, com Edno. Ele recebeu passe de cabeça, driblou Victor e marcou.



O Grêmio, em nova atuação ruim como visitante, se mostrou frágil e teve que engolir um resultado que pode fazer falta na luta final pelo título.





Ficha técnica:

PORTUGUESA 2 x 0 GRÊMIO
Eduardo Gottardi, Bruno Rodrigo, Ediglê e Erick; Patrício, Rai, Preto (Heverton), Fellype Gabriel (Gavilán) e Athirson; Edno e Washington. Victor, Léo, Pereira (Souza) e Rever; Felipe Mattioni, Rafael Carioca, Willian Magrão (Orteman), Douglas Costa e Hélder; Soares (Perea) e Morales.
Técnico: Estevam Soares. Técnico: Celso Roth.
Gol: Ediglê, aos 10 minutos, e Edno, aos 48 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Raí, Preto (Portuguesa); Soares (Grêmio)
Estádio: Canindé. Data: 19/10/2008. Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG). Auxiliares: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Flávio Gilberto Kanitz (GO).

VEJA TAMBÉM
- EMPATE FORA DE CASA! São Paulo não mantém sequência de vitórias e tem prejuízos na sequência do Brasileirão
- Respondeu: Pretensão de contratação do Santos de contratar Ferraresi recebe resposta do São Paulo
- Provável Escalação do São Paulo para Enfrentar o Juventude


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 10 6

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.