publicidade

Marco Aurélio: 'Temos todas as chances de título'

Na expectativa para o jogo de domingo, cartola é entrevistado pelo LNET!

Prestes a assistir a um dos jogos mais importantes do São Paulo no Brasileirão deste ano - o time enfrentará o Palmeiras, rival direto na luta pelo título, neste domingo, no Palestra Itália - o superintendente de futebol do Tricolor, Marco Aurélio Cunha, comenta sobre sua expectativa para o clássico em entrevista exclusiva ao LANCENET!.

O dirigente, que recentemente foi eleito vereador de São Paulo, ainda lamenta o polêmico jogo entre as duas equipes na semifinal do Paulistão, partida que ficou marcada pelo gás espirrado no vestiário do Sampa, que acabou eliminado ao perder por 2 a 0.

Além disso, o cartola são-paulino fala sobre a estrutura do Palestra Itália para um jogo de grande rivalidade entre Palmeiras e São Paulo, sobre sentir saudades do Timão e muito mais!

Confira a entrevista na íntegra, à seguir:

LANCENET!: Na sua opinião existe um favorito a conquistar o título do Campeonato Brasileiro?
MARCO AURÉLIO CUNHA: Os times estão muito iguais. Se o São Paulo não tivesse perdido a primeira partida com o Grêmio (1 a 0, no Morumbi), estaríamos na frente do Palmeiras. Um jogo pode custar um campeonato. O Palmeiras, Grêmio, São Paulo, Cruzeiro, Flamengo estão no mesmo nível e será campeão quem aproveitar as rodadas e tiver mais sorte. Não dá para falar quem será campeão e quem serão os quatro clubes da Libertadores. Se apostarem, muitas pessoas errarão.

LNET!: Quais são as reais chances do São Paulo para a conquista do título?
MA: Todas! Precisamos vencer o Palmeiras no Palestra e ganhar as partidas, pois o São Paulo tem uma seqüência de jogos que não é tão difícil quanto os outros adversários. Há confrontos diretos entre os nossos adversários, então pode haver perda de pontos e o São Paulo aproveitar e ganhar dois ou três jogos e ficar na frente.

LNET!: No Paulistão tivemos o episódio do gás, que eliminou o São Paulo da competição. Para você, como a diretoria e torcedores do Palmeiras recepcionarão o São Paulo?
MA: Não posso reclamar da recepção que sempre tive da diretoria do Palmeiras. O episódio do gás foi lamentável, voltamos à década de 60 e mais lamentável ainda é alguém supor ou induzir que fosse uma pessoa do São Paulo, algo pior do que o próprio imbecil que jogou o gás. Acho que isso não vai mais acontecer. Falta uma área protegida para visitantes, diretoria e presidente, um caminho seguro para o presidente do clube visitante poder assistir ao jogo, mas eu não imagino nada que venha de ruim dos dirigentes do Palmeiras.

LNET!: O Parque Antártica tem condições de receber um jogo como este, onde ambos os times buscam o título da competição e os ânimos estão à flor da pele?
MA: Sinceramente, não. Só que entra pelo lado da justiça, pois outros estádio também não têm condições e nós jogamos lá. No Palestra, as vias de acesso são menores. Para os torcedores do São Paulo, a entrada e saída é difícil. Enfim, são responsabilidades que quem tem que assumir é a Polícia Militar que atua, na minha opinião, de uma forma equivocada, e o dono do estádio.

LNET!: O lateral-esquerdo Júnior, não vem sendo relacionado para os jogos. Isso indicaria que o ciclo do jogador no São Paulo estaria se encerrando?
MA: Não quer dizer que esteja, mas todo ciclo se encerra. O Júnior tem quatro anos de clube e nós o adoramos. Ele é muito querido, respeitado pelo São Paulo. Ele é um campeão do mundo, um dos únicos remanescentes do campeonato mundial, ao lado de Rogério Ceni, Richarlyson e outros. O fato de ele estar fora é uma opção do treinador, que também tem de ser respeitado. Agora em dezembro iremos analisar para ver se ele irá prosseguir no São Paulo.

LNET!: O Júnior tem algum problema com o técnico Muricy?
MA:Nenhum, sempre foi muito respeitado pelo Muricy e vice-versa. O Muricy não guarda rancor de ninguém, nem dos que cometeram um ato de indisciplina e essa é a maior virtude de um treinador, não guardar rancor. É bom quando não se guarda os problemas, porque senão ele começa a forçar situações. O Muricy é impecável.

LNET!: Você tem saudades do Corinthians na Série A?
MA: Claro que eu sinto, como é que eu faço sem ganhar deles? O Corinthians é uma marca super importante para o futebol e não pode ficar fora da Série A. Nós queremos ver cair, brincar para poder falar, mas depois sentimos falta. A mídia está sentindo falta, o Corinthians vende muito jornal, muita revista e acho que perdeu-se um assunto. Quando se perde o assunto é perigoso ser esquecido, então é bom que volte logo à Serie A, a ser polêmico e que continuemos ganhando deles como tem sido nos últimos anos, apesar do gol do Betão.

LNET!: Os atletas são-paulinos e o técnico Muricy pedem sempre o apoio da torcida nessa reta final de campeonato. Qual motivo faz com que a torcida esteja ausente nos jogos do clube?
MA: O torcedor do São Paulo é extremamente crítico e muito acomodado. Quando está ruim ele não vai ao jogo, critica profundamente o time. O retrospecto de vitória que nós temos merece mais respeito quando falamos do São Paulo. Sei que quando ganhamos muito, relaxamos. A Libertadores tem sido demonstração disso, ganhamos muito e foi dando uma esvaziada.

LNET!: Haverá alguma promoção de ingressos, que incentive a torcida a comparecer nos jogos finais?
MA: O incentivo é o futebol do clube e o resto é tudo maquiagem, bobagem.

VEJA TAMBÉM
- São Paulo empata com Guarani e completa 4 jogos sem vitória no Paulistão
- Provável escalação do São Paulo para duelo contra o Guarani no Paulistão
- PODE VOLTAR? Casemiro é colocado em lista de dispensa de clube inglês!


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 8 5

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.