publicidade

Bosco alega que cores não combinam, não troca uniforme e pode ser suspenso

Para Elmivan Alves Andrade, quarto árbitro, goleiro agiu de 'má vontade'

Um episódio curioso pode fazer o goleiro Bosco parar no STJD. A súmula do jogo entre Ipatinga e São Paulo relata que ele se negou a trocar de camisa e calção, apesar de um pedido do quarto árbitro, alegando que a cor não combinaria com a das meias.



Elmivan Alves Andrade, quarto árbitro do jogo apitado por Evandro Rogério Roman, relatou o episódio na súmula:

"Antes do início da partida, fui ao vestiário das equipes... / Ao solicitar ao goleiro da equipe do São Paulo que trocasse seu uniforme de cor preta (camisa, bermuda e meia) pelo uniforme de cor azul (camisa e bermuda), este disse que não iria trocar, pois não iria combinar camisa azul, calção azul e meia preta", diz o texto assinado pelo quarto árbitro.

Em outro trecho, ele reclama da postura do goleiro reserva tricolor:

"Informei (ao goleiro) que, por haver outro uniforme que o descaracterizasse dos demais jogadores e também da arbitragem, isto seria relatado e encaminhado junto a súmula. Informo ainda que foi por mera má vontade a não troca do uniforme"

A súmula será analisada pelos procuradores do STJD e Bosco pode até ser denunciado no artigo 251, que fala em desrespeitar o árbitro e seus auxiliares, o que poderia render suspensão de uma a quatro partidas. O procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, diz não se lembrar de nenhum caso parecido, mas revela que o goleiro será julgado e pode ser punido.



- Esse tipo de relato na súmula é muito raro. É difícil um jogador não seguir as orientações do árbitro. O atleta deve ser denunciado e, conseqüentemente, julgado. Não tenho como dizer se vai ou não ser punido, mas, realmente, pode pegar uma suspensão - afirma, por telefone.



Se Schmitt vê como real a chance do jogador ser punido, o mesmo não acontece com Antonio Meccia, procurador do TJD paulista. Para Meccia, é difícil o goleiro sofrer alguma punição.

- É complicado enquadrar no artigo 251. Não chegou a ser um desrespeito ao árbitro. E o goleiro atuou com a camisa, não foi punido em nenhum momento pelo árbitro - diz.



Bosco diz que não se recusou a trocar de uniforme



Procurado pela reportagem do GLOBOESPORTE.COM, Bosco afirmou que não aconteceu nada no vestiário e que iria procurar a súmula para saber o que foi relatado.



*Colaboraram: Julyana Travaglia e Thiago Fernandes

VEJA TAMBÉM
- Luis Zubeldía é o novo técnico do São Paulo
- Direção faz reunião com treinador e fica próximo de acordo
- Técnico argentino é o favorito para assumir o São Paulo


Receba em primeira mão as notícias do Tricolor, entre no nosso canal do Whatsapp


Avalie esta notícia: 18 13

Comentários (4)

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.