A América é Tricolor! São Paulo é Campeão! - SPFC.Net

Logotipo

18/6/2017 07:37 - 6168 visitas - Fonte: Site Oficial

A América é Tricolor! São Paulo é Campeão!

São-paulinos vencem o Newell''s Old Boys nos pênaltis e se consagram campeões da Copa Libertadores de 1992

Instagram
por Arquivo Histórico do São Paulo Futebol Clube

Foram muito mais do que 180 minutos de decisão, muito mais do que duas partidas finais eletrizantes, muito mais do que uma angustiante disputa de pênaltis. Foi a vida de cada jogador, a vida de todo torcedor, a própria existência do São Paulo Futebol Clube, em si, reflexo de tudo o que suou e batalhou em 62 anos de história, que criou uma singularidade no tempo e que fez parecer uma eternidade aquele único instante em que o goleiro com o manto das três cores tão apaixonantes saltou e defendeu o último chute rival, selando o destino. Agora, de fato, por toda a eternidade, o São Paulo é Campeão da América.



A decisão!

O técnico Telê Santana levou ao campo a escalação titular do Tricolor, com Ivan compondo a linha defensiva, com Antônio Carlos, Ronaldão e Cafu mais aberto e livre pela ponta, como sempre. Adilson compôs a média-volância com Pintado, deixando Raí solto para a armação do time. No ataque, o trio Palhinha, Müller e Elivélton, ágeis e em constante troca de posições. E claro, no gol, a experiência de Zetti.

O time argentino, comandado por Marcelo Bielsa, veio ao Morumbi com quase mesma escalação da partida do jogo de ida, no Gigante del Arroyito, a única alteração foi o centro Llop, no lugar de Raggio. Para os estrangeiros, bastava o empate para que tirassem o troféu da Copa Libertadores do solo nacional.

O primeiro tempo

Sabendo disso, os tricolores partiram para o ataque desde o primeiro minuto de jogo, sem exagero. Cafu fez boa jogada pela direita e cruzou com perigo, que foi afastado pelo zagueiro Pocchetino para escanteio. Quatro minutos depois, novamente o camisa 2 avançou à linha de fundo, driblou dois e sofreu falta. Pouco após, outra pancada em Cafu, que resultou em cartão amarelo para Berti.

Endiabrado, o lateral-direito do Tricolor cobrou a falta direto para o gol e quase enganou o goleiro Scoponi, que com um tapa evitou o primeiro gol do jogo. Mais quatro minutos adiante e uma linda tabelinha no meio de campo do São Paulo termina com Palhinha batendo prensado para o gol e com a bola subindo um pouco acima do travessão portenho.

Aos 16 minutos, nova cobrança de falta na qual Pintado rolou para Ivan chutar rasteiro: a bola desviou na barreira e saiu em escanteio. Desse lance, após rebatida da zaga, a pelota sobrou para Cafu arrematar de fora da área. O tiro do são-paulino passou tirando tinta da trave.

O primeiro susto dos são-paulinos veio aos 22 minutos de jogo. Confusão na zaga e a bola sobrou para Zamora bater para o gol e acertar a trave de Zetti. Não era possível esmorecer um mísero minuto. Na jogada seguinte, o Tricolor quase abriu o placar com Müller, que tentou duas vezes, mas caiu dentro da pequena área, reclamando pênalti.

Mais uma bela jogada dos tricolores veio com Palhinha, que passou de calcanhar a Müller e este tocou para Raí chutar com perigo, mas por cima do gol, aos 25 minutos. Já aos 29, a melhor chance do São Paulo na partida, até então: Adilson tabelou com Palhinha e este chutou forte e acertou o travessão! No rebote, Raí também quase balançou as redes.

O time seguiu pressionando. Aos 37 minutos, em duas oportunidades, novamente ficou no quase! Ivan cruzou, Raí cabeceou e Müller chutou para gol, meio desequilibrado, com Gamboa salvando os argentinos quase em cima da linha. Na sequência, Palhinha cobrou escanteio, o camisa 10 desviou e Ronaldão, de puxeta, por pouco marcou um golaço!

Apesar do volume massivo do ataque são-paulino, não teve jeito e o primeiro tempo acabou como começou: 0 a 0.

O segundo tempo

Com Domizzi no lugar de Martino, o Newell’s inesperadamente passou ao ataque. Aos 4 minutos, Lunari chutou de fora da área e Zetti defendeu facilmente. Aos 10 minutos, vacilo do setor defensivo do Tricolor e Zamora bateu rasteiro no canto esquerdo do arqueiro são-paulino, que praticou excelente defesa. E não parou aí. Um minuto depois, Domizzi avançou sozinho, espetacularmente lançando para si mesmo graças a um corta luz de Mendoza, driblou Zetti e tocou manso para às redes. Sorte que Adilson salvou em cima da linha!

Mas ok. Pronto. Não era possível dar mais espaço aos argentinos. O São Paulo tinha que dominar o jogo. Estava atrás no placar dos 180 minutos e era preciso controlar a partida. A torcida, em coro, pedia que Macedo entrasse no jogo e Telê, de pronto, atendeu ao pedido: o atacante substituiu Müller.

Bastou um minuto e um toque na bola para que Macedo – predestinado – decretasse a sorte do São Paulo na partida: pênalti em cima dele!

21 minutos. Gol do São Paulo! Gol de Raí, de pênalti, deslocando o goleiro!

O Morumbi, repleto com mais de 105 mil pagantes (por volta de 120 mil presentes), ferveu. Faltava pouco. Faltava somente mais um gol para que o Tricolor conquistasse a América. Contudo, o time argentino soube se portar e segurar o ímpeto são-paulino. O jogo esfriou. Praticamente não houve mais jogadas de perigo para ambos os times, salvo pela linda jogada de Elivelton, pela meia-esquerda, que terminou com a bola balançando as redes pelo lado de fora, aos 37 minutos.

Não é loteria

A sombra das penalidades já pairava sobre todos.

Pênaltis, os quais, levaram os torcedores argentinos ao limiar da sanidade depois de vencerem o América de Cali, na semifinal, por 11 a 10 nessa modalidade. O que, de certa maneira, foi uma vantagem para os tricolores, pois. Valdir Joaquim de Moraes, preparador de goleiros e assistente de Telê Santana, observou e anotou o modo de bater de cada um dos atletas do Newell’s.

Bastou a Müller, que havia sido substituído, cantar antecipadamente, e de trás da meta, a Zetti as prováveis execuções. A série começou com os argentinos batendo.

Berizzo perdeu. Raí marcou novamente. Zamora venceu Zetti, mas Ivan também guardou. Llop empatou, e o placar permaneceu assim, pois Ronaldão errou. Então Mendoza retribuiu o favor e bateu por cima. Cafu pôs o São Paulo na frente, 3x2.

A última cobrança foi de Gamboa. E Zetti foi magistral. Saltou para a esquerda e, de mão trocada, espalmou a bola para fora. Tudo decidido! O São Paulo é Campeão da Copa Libertadores da América!

17.06.1992 - São Paulo (Brasil)

Estádio Cícero Pompeu de Toledo, Morumbi
SÃO PAULO Futebol Clube 1 x 0 Club Atlético NEWELL'S OLD BOYS
Nos pênaltis: 3 x 2 para o São Paulo

SPFC: Zetti, Cafu, Antônio Carlos, Ronaldão e Ivan; Adílson, Pintado e Raí (capitão); Müller (Macedo), Palhinha e Elivélton.
Técnico: Telê Santana.
Gol: Raí (pênalti), 21'/2

CANOB: Scoponi, Saldaña, Gamboa (capitão), Pocchettino e Berizzo; Llop, Berti e Martino (Domizzi); Zamora, Lunari e Mendoza.
Técnico: Marcelo Bielsa.

Árbitro: José Joaquín Torres Cadenas (Colômbia)
Assistente 1: Jorge Zuluaga (Colômbia)
Assistente 2: John Redón (Colômbia)
Renda: Cr$ 1.072.490.000,00
Público: 105.185 pagantes

Pênaltis:








Comentários (22)

19/06/2017 00:53:04 Luciano Ramos      

Vergonha em 2017 .

18/06/2017 22:38:40 Bili Blt     

tempo de gloria que tem que volta urgente....

18/06/2017 16:55:26 Leonardo Garcia      

podia voltar no tempo ne, quando o sao paulo era um time de raiz, pq esse time nutella nao esta dando nao

18/06/2017 12:42:42 Eduardo Salto Pereira     

temos k olhar pra frente e pensar k vem coisas boas pork nos dias de hj so problemas eliminação humilhacao e times medilcres .

18/06/2017 10:37:39 Heron Luis     

Cara só só tem uma coisa pra te falar.
Você que disse que quem vive de passado é museu,não sabe o efeito grandioso que o passado faz no futuro.
Sem história sem passado,não existe presente nem futuro.
O passado seja ele em nossas vidas desde o nosso nascimento,até as coisas que vivemos durante nossas vidas,são fundamentais para termos uma história termos uma marca alguma coisa pra contar e viver e se lembrar.
se no seu museu não tem história você não é ninguém fica a dica...

18/06/2017 10:29:32 Heron Luis     

Não é justo,oque essa fifa esta fazendo com o futebol e os clubes que diputaram e foram campeões mundiais.
Isso é tirar o mérito dos clubes que foram campeões em seu pais e em seu continente,e depois tiveram que diputar um mundial,que sempre todos entenderam e sabiam que eram mundial,porque agora estão falando de torneio inter continental?
Os clubes campeões,deveriam e devem requerer seus direitos seja na justiça ou em qualquer outro meio.
É inadiminsível,olhar tantas mudanças mas essas deveriam ser para o melhor do futebol,dos clubes e dos campeonatos,e não para tirar o mérito,dos clubes que lutaram e foram capazes de conquistar suas glórias.
Mudanças no futebol e no formato do mundial,isso é aceitável mas tirar né rito dos que foram capazes em épocas que o futebol era jogado com raça e não só pelo dinheiro,é destruir a história dos clubes que fizeram com que o futebol fosse oque é hoje um esporte mais apreciado do mundo..

18/06/2017 10:24:41 Junior Ferreira      

saudade dos tempos de Glória

18/06/2017 10:09:42 Leandro Ternero     

O SPFC tem o respeito no mundo do futebol graças a essa época de glórias , e foi através desses momentos que conquistou o mundo , serve de exemplo até hoje !

18/06/2017 10:06:55 Samuel Rodrigues      

Amigos.
Bom dia!
Se fizermos um comparativo com o futebol atual.
Se fosse hoje por exemplo o time não conseguiria manter Cafu, Miller, Palinha, Rai, Elivelton.
Pois as propostas seriam enormes a diretoria atual venderia todos..kkkk
E não ganharíamos título nenhum.
Agradeço por ter visto o São Paulo ser Campeão dentro de 2 anos 9 vezes.
Sim este time conquistou 9 títulos em 2 anos. Em 92, 93. Dificilmente existirá um time como este. Lembro que o Palmeiras tinha Evair, Edimundo, Rivaldo, e o Sao Paulo ganhou o Paulista deles por 4x2 no primeiro jogo e 2x1 no segundo jogo...
E o nosso inigualável Telê Santana.. ..
Não existiu e nem vai existir um técnico tão simples e mais campeão do que ele aqui no futebol Brasileiro que em 2 anos ganhou 9 titulos.
fomos campeões de tudo.
Temos que dar tempo e ao Rogério Ceni e apoia-lo pois ele era reserva do Zetti e conviveu com o nosso querido Professor Telê Santana. Este que serve de exemplo a todos os técnicos Brasileiros na atualidade.
Até os melhores de hoje se espelham nele...
Amigo Rogério Ceni seja umilde e se espelha no Mestre Telê Santana.
E faça o melhor de Você, tente ser pelo menos próximo do que foi o Mestre Telê....
Vamos Tricolor. Vamos São Paulo.
Tu és Forte. Tu és Grande entre os Grandes tu és o Primeiro.........

18/06/2017 10:00:19 Wanderley Florentino     

passado não é museu é uma história que se constrói avante tricolor

18/06/2017 09:25:39 Paulo Brandão     

simplesmente imbatível

18/06/2017 08:15:18 Adriano Marcelo      

esse tal aí walteci o nome do cara não precisamos de torcedor igual vc não si não gostou sai do app seu curitiano filho dá puta

18/06/2017 08:06:17 Emerson Costa da Silva     

e saudade desse time. não aguento mas vê o tricolor nessa situação

18/06/2017 08:02:38 carlosrobertozanardo zanardo      

vai voltar sim e muito mais forte ainda. temos muitas esperanças.

18/06/2017 08:00:33 Joao Romeda     

o seu que não tem nem passado.... pois se ganhou virou passado mané..

18/06/2017 07:58:06 Marcelo Souza Fernandes     

mais quem vive de passado é museu. isso ficou pra trás.... nesse tempo nós não tínhamos um técnico.... Nós tínhamos um mestre... mais eu acredito no trabalho do Rogério que ainda vai longe com o time... se brincar nos vamos ser campeão brasileiro..... eu acredito porque sou são Paulino...... vamo que vamo meu tricolor.......

18/06/2017 07:52:04 Équito Oliveira Gomes     

eu tinha 15 anos e me lembro como se fosse hoje esse time era monstro rai o melhor jogador de todos os tempos do tricolor sempre tera nosso respeito

18/06/2017 07:51:16 Marcos Garcia      

Bons tempos e saudades do Mestre Tele Santana

18/06/2017 07:49:43 Waltencir Silva     

quem vive de passado e museu

18/06/2017 07:49:31 Jean Feitosa     

tempão bom saudades..

18/06/2017 07:43:35 Wiliam Evangelista Santos     

saudades que tempo bom que não volta nunca mais

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.