publicidade

O São Paulo precisa proteger sua torcida

Tricolor fez 92 anos comemorando "não" ao golpe, mas lamentando clima bélico contra torcedores

O São Paulo era o melhor time do país há 15 anos. O então diretor de marketing era Julio Casares. Em aparições um tanto histriônicas, marca de vários daqueles dirigentes, Casares surfou com eficiência a onda dos bons resultados e, num tempo em que o profissionalismo ainda engatinhava no futebol brasileiro – hoje até caminha, mas de olhos vendados –, apresentou novidades, de parcerias com o Pernalonga a pedaços do gramado vendidos.



Um de seus hits era prever que o São Paulo teria, num futuro próximo, a maior torcida em território nacional. Casares, provavelmente, jamais acreditou nisso, mas à época fazia parte do show e, de certa forma, movimentava a comunidade.


LEIA TAMBÉM: São Paulo ou Flamengo? Soteldo encaminha futuro e deve fechar com novo clube nos próximos dias


Agora presidente, ele tem uma missão mais nobre e importante do que promover o exponencial aumento da torcida do São Paulo: impedir que ela diminua, não pelos frustrantes resultados em campo, mas pela constante ameaça de violência sob a qual vivem os que se aventuram a frequentar o estádio e não fazem parte da facção organizada.

Se na última segunda-feira, dia em que comemorou 92 anos de gloriosa existência, o São Paulo pode festejar a derrota da tentativa golpista de retomar a reeleição e sufocar ainda mais qualquer tentativa de se fazer oposição, o que num conceito mais amplo pode-se chamar de democracia, é também obrigação debater os episódios recentes de agressões física, verbal e psicológica praticados por torcedores organizados contra os demais. Todos são-paulinos.

O futebol tem se mostrado uma ilha de conservadorismo. Ações por igualdade, respeito e liberdade não passam de marketing de rede social. Há, isoladamente, aqui e ali, gente que, de fato, se mobiliza por um ambiente onde todos mais possam ser e se vestir como quiserem.

Recentemente, a organizada, incomodada com o "Trikas", uma inocente brincadeira de internet, verbalizou o que pensa: quem usar brinco, pintar o cabelo ou alargar a orelha não pode fazer parte da facção. O preconceito, ao contrário do que indica o comunicado, atinge também quem está do portão para fora, como mostra a oportuna reportagem assinada pelo jornalista Arthur Sandes, no UOL, na qual torcedores comuns relatam casos de agressão e intimidação.


Quando o clube lançou uma lindíssima camisa cor-de-rosa em campanha pela prevenção e combate ao câncer de mama, rapazes que a vestiam eram ameaçados no trajeto para o estádio.

Como se não bastasse a resiliência diante de consecutivas gestões temerárias, irresponsáveis e amadoras, o são-paulino que insiste em ir ao estádio agora precisa se enquadrar nos moldes de comportamento determinados por um grupo citado em investigação pelo atentado com bomba contra o ônibus que conduzia os jogadores da própria equipe.



Não é de hoje que as gestões do clube mantêm boas e convenientes relações com as organizadas. A Polícia Civil investiga, inclusive, a participação de um funcionário no incidente supracitado. Meses depois de seu elenco ter escapado de pedras e bombas, a direção entendeu ser razoável abrir as portas do seu centro de treinamento para que atletas e comissão técnica recebessem líderes de uma das facções.


Depois desse encontro, o grupo condicionou a idolatria de Rogério Ceni e Muricy Ramalho à permanência na primeira divisão, como se fossem capazes de apagar da memória da imensa maioria de torcedores dois dos maiores nomes da história. O maior jogador do clube.

A omissão, a conivência e a cumplicidade do São Paulo com tais atos dão a impressão de que este pequeno grupo fala em nome do clube. Em nome da torcida. Notas oficiais não são suficientes. Cabe ao bom diretor de marketing do passado e seu grupo de gestão agirem com firmeza para garantir a segurança e a liberdade do são-paulino. No Morumbi, em Barueri, em qualquer canto da cidade onde ele vista uma camisa: a branca, a listrada ou a rosa.



Volta e meia surge o inocente clichê de que ninguém é maior do que um clube. Ora, não é possível comparar o tamanho de seres humanos, de corações, sentimentos e sangue, a instituições esportivas.

Mas elas são o que são graças ao talento de atletas.

O São Paulo Futebol Clube completou 92 anos de história invejável, magnífica, construída e levada ao mundo por brancos, negros, brasileiros, estrangeiros, homens, mulheres, paulistas, nordestinos... É o São Paulo de Rogério Ceni, Muricy Ramalho, Telê Santana, Raí, Pedro Rocha, Leônidas, Roberto Dias, Careca, Serginho Chulapa, Richarlyson, Diego Lugano, Aloísio, Sissi, Kátia Cilene, Formiga, Cristiane, Eder Jofre, Adhemar Ferreira da Silva...

O clube de quem ameaça, agride e intimida é, no máximo, um Trikas.





São Paulo, proteger, torcida, clube, ameaça, intimida, Trikas

VEJA TAMBÉM
- "Estamos amadurecendo": Rodrigo Nestor comemora gols e elogia São Paulo
- Oitavas de final da Sul-Americana 2022: veja times já classificados e a data do sorteio
- São Paulo vence Jorge Wilstermann com tranquilidade e avança às oitavas da Sul-Americana






CONFIRA:Pato abre o jogo e explica por que decidiu rescindir seu contrato com o São Paulo

VEJA TAMBÉM:São Paulo supera meta de vendas do primeiro semestre; veja valores

E MAIS:Lesão de Gabriel Sara altera os planos do São Paulo para próxima janela

VEM NOVO GOLEIRO? ROGERIO X LUGANO; POLÊMICA MARWUINHOS E ARSENAL; ESCALAÇÃO MELHORANDO, META VENDAS

Avalie esta notícia: 7 4

Comentários (8)

26/01/2022 23:07:08 Evaldo Tadeu

Matéria tendenciosa, pq nunca vi nem ouvi falar que a torcida bateu em algum São Paulino, pq esse estava de brinco ou cabelo pintado, eles não aceitar na independente tudo bem agora eles não oprimem ninguém não, conversaole até pq não sou da independente é vou no casarão em frente ao estádio é vejo a molecada no samba lá de Boa!

26/01/2022 19:14:21 Rodrigo santos

Tiração essas porra ai. Namoral pra chega e cobrar um torcedor tem qru cobrar mais anida dos jogadores, muitos ai uzam brinco pi ta cabelo e o caraio a quatro certo. Canbada fe arrombado eu nao uso nenhuma fessas coisas mais graças a Deus tive uma crianção onde eu tenho que respeitar o próximo. Agr vem cm esse papo que torcedor nao pore ir ao estádio pq tem uns cuzao que gosta de da porrada. Namoral vem mano a mano g prs ver. Aqui di garante fdp

26/01/2022 18:41:18 Rafael Pereira

Proteger uma ová, cada um que cuide da sua própria vida.

26/01/2022 12:33:05 Ubaldo Santana

Tem que proteger o torcedor de bem.....

26/01/2022 12:01:29 Odair Nunes

Ate quando a diretoria ficar ajudando essas organizadas que dizem ser saopaulinos,so vai acabar com os verdadeiros torcedores do sao paulo.

bronze
26/01/2022 11:24:56 Corcunda

Uma matéria dessa me faz pensar se jornalista de fato e pago pra isso? Esse tipo de matéria q transforma problemas pontuais em caos, só serve pra uma coisa. Pra ter a certeza de q jornalista não da mais notícia, jornalista da opniao. E opniao de jornalista honestamente não interessa pq opniao nao e fato.

26/01/2022 11:10:02 Aristides Bueno

A torcida do spfc aumentou, meu amigo. A paixão é a mesma, pode falar o que quiser, a torcida só vai aumentar.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.
  • publicidade
  • + Comentadas Fórum

  • publicidade
  • Fórum

  • Próximo jogo - Sudamericana

    Qui - 21:30 - -
    São Paulo
    São Paulo
    Jorge Wilstermann
    Jorge Wilstermann

    Último jogo - Brasileiro

    Dom - 16:00 - Morumbí
    images/icon-spfc.png
    São Paulo
    2 1
    X
    Cuiaba
    Cuiaba
    Calendário Completo
  • publicidade
  • + Lidas

  • publicidade
  • Untitled Document
    Classificação
    1 Corinthians
    2 Atletico-MG
    3 São Paulo
    4 Botafogo
    5 Santos
    6 Coritiba
    7 Avai
    8 America Mineiro
    9 Palmeiras
    10 RB Bragantino
    11 Internacional
    12 Fluminense
    13 Goiás
    14 Cuiaba
    15 Atletico Paranaense
    16 Flamengo
    17 Juventude
    18 Ceará
    19 Atletico Goianiense
    20 Fortaleza EC
    P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
    13 6 4 1 1 10 6 4 VDVVE
    12 7 3 3 1 11 7 4 EEDEV
    11 6 3 2 1 11 7 4 DEVEV
    11 6 3 2 1 10 7 3 VEEVV
    10 6 3 1 2 10 5 5 VVDVD
    10 6 3 1 2 11 8 3 DEVDV
    10 6 3 1 2 7 8 -1 DVEVD
    9 6 3 0 3 7 7 0 VDVVD
    9 6 2 3 1 9 5 4 EEVEV
    9 7 2 3 2 9 7 2 EVDED
    9 6 2 3 1 6 6 0 VVEEE
    8 6 2 2 2 6 6 0 VDDEV
    8 6 2 2 2 7 9 -2 EDEVV
    7 6 2 1 3 5 8 -3 DVEDD
    6 6 2 0 4 3 8 -5 DVDVD
    6 6 1 3 2 6 6 0 VEDDE
    6 6 1 3 2 7 10 -3 DDEEV
    4 5 1 1 3 6 9 -3 VDDDE
    3 6 0 3 3 3 10 -7 DEEDD
    1 5 0 1 4 3 8 -5 DDDED
    Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
    vitoria empate derrota
  • Powered by365Scores.com
20/05/2022 04:09:41