Projeto de clube-empresa com dono ganha força no governo e no Congresso
publicidade

Projeto de clube-empresa com dono ganha força no governo e no Congresso

0 0 0
O governo federal e o Congresso retomaram a discussão sobre um projeto para induzir os clubes de futebol a se transformarem em empresas com a possibilidade de terem donos. Dentro do governo de Bolsonaro, há um grupo constituído conversando sobre o assunto. Em paralelo, o projeto sobre o tema foi desarquivado e agora conta com o apoio do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia.



O texto da proposta para tornar clube em empresa é de 2016 e se arrastava no Congresso sem apoio significativo para ir adiante. Nem o próprio Maia era entusiasta da ideia até 2018 quando não se esforçou para tocar o tema. O cenário mudou neste início de ano.



Dentro do governo do presidente Jair Bolsonaro, começou-se a se discutir a ideia de um projeto de lei que incentivasse os clubes a se tornarem empresas. O objetivo seria transformar o setor, que tem ampla repercussão na mídia, em um exemplo de empreendedorismo para o país. Quem toca a discussão dentro do governo é o secretário de futebol e direitos do torcedor, Ronaldo Lima, com participação de membros do Ministério da Fazenda.

Alguns poucos clubes têm acompanhado o movimento de perto como o presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mário Celso Petraglia. Outro clube que tem demonstrado interesse na ideia é o Botafogo, embora não exista consenso dentro do clube sobre a proposta de receber investimento dos irmãos Moreira Salles. Da articulação, participa o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, como noticiou primeiro o colunista Ancelmo Góis.

"Seria uma situação simbólica para um governo liberal a atuação em uma indústria que precisa ser desenvolvida. E o governo é o maior credor do futebol brasileiro então pode atuar", afirmou o consultor da Ernst & Young, Pedro Daniel, que tem participado das discussões.

Em outra ponta, no início de 2019, o deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG) fez uma requisição de desarquivamento do projeto de clube-empresa relatado pelo ex-deputado Otávio Leite. Foi um pedido do ex-parlamentar para que ele mantivesse a discussão da proposta na Câmara.

"No mundo, a organização empresarial do futebol é uma realidade. Na Europa, é quase 100%. O futebol é uma atividade em que há muita gente lucrando. E não tem nada de errado nisso. Mas porque não poderia então a pessoa lucrar e ter também a responsabilidade como empresário?", questionou o deputado, que tem debatido o tema dentro de Minas Gerais com clubes como o Atlético-MG, Cruzeiro e América-MG.

O parlamentar lembrou que, no passado, prefeituras e governos costumavam investir no futebol, o que, na visão dele, é indevido. Sem o dinheiro público, a atividade ficou sem financiamento para clubes do interior. Para ele, o clube-empresa seria uma forma de compensar com recursos de empresários. Atualmente, ressalte-se, é permitido ser dono e ter um clube. "Mas falta segurança jurídica com uma lei para poder trazer o investidor", argumenta Domingos Sávio, que acredita em apoio do governo.

Pelo projeto que já está no Congresso, os clubes poderiam ter ações para serem compradas, mas as associações sociais manteriam prerrogativas de itens que não poderiam mudar nos times. Isso poderia ser definido em estatuto. Ou seja, o clube social define por exemplo que as cores, a cidade, o hino, e outros itens são imutáveis, mas a gestão passaria a ser feita pela acionista majoritário. Ou haveria também a opção de o clube social manter o poder sobre as ações que têm poder decisório, aceitando investimento minoritário.

Há ainda uma incentivo tributário com redução da carga para 5% para quem se transformasse em empresa. A necessidade de um bônus aos clubes parece ser um consenso já que não há como obriga-los a mudar sua estrutura jurídica. Todos os clubes grandes do Brasil, atualmente, têm o modelo associativo sem fins lucrativos, embora o Botafogo mantenha uma empresa para administrar o Nilton Santos.



Tanto no governo quanto no Congresso o texto é visto apenas como uma base para a nova discussão que vai ocorrer no Congresso. Certo é que a debate sobre o transformar clubes de futebol em sociedades empresárias, que estava morto até 2018, foi retomado e agora conta com apoio de setores do governo Bolsonaro e na Câmara.

São Paulo, Projeto, Clube-empresa, Força, Governo, Congresso, SPFC

VEJA: Primeiro a chegar e último a sair, Volpi tem rotina similar a Ceni no SPFC


E MAIS: São Paulo pode contar com Pato contra o Bahia; veja a provável escalação


SPFC ÚLTIMAS NOTÍCIAS: CALLERI DE VOLTA?; LESIONADOS;HOMENAGEM PARA O MITO E CASO SIDÃO - LAYLA REIS








Avalie esta notícia: 56 6

Comentários (29)

13/03/2019 09:18:05 ThiagoC

E mais, jamais o futebol deveria ser mercadoria já sofremos com a questão de jogadores quererem apenas $$ entre outras...

Já ocorre isso nesse modelo de futebol, imagina o futebol sobre especulação??

13/03/2019 09:06:11 ThiagoC

Na europa o que ocorre nos clubes empresas se chama lavagem de dinheiro, é só ver os bilionários, russos, chineses, árabes etc.

Se tratando do Brasil não poderia ser diferente, acho que o essencial mesmo é transformar a gestão sem essa de ser "empresa" com ações nas bolsas. Isso só iria fortalecer o sistema financeiro

12/03/2019 21:59:44 Marceloaft

Fico pensando...

Legal, vira clube empresa! Alguém chega e compra o SPFC, esse dinheiro de compra vai pra quem? pro governo roubar mais ainda?

E se a merda da Crefisa comprar e zoar vendendo tudo pras Peppas...??

TNC

SPFC E NOSSO. E DO POVO!!!

12/03/2019 19:32:28 SPFC_05

[...> Nem o próprio Maia era entusiasta da ideia até 2018 quando não se esforçou para tocar o tema. O cenário mudou neste início de ano. [...>

A pergunta é, o que será que o Maia leu que fez ele querer tocar o projeto pra frente? Vamos encher os bolsos, temos que aprovar isso pra ontem

12/03/2019 18:00:24 Charopeta

sabe quando isso vai acontecer no sao paulo? NUNCA, vcs acham que os velhos cardeias com suas cadeiras cativas iriam concordar com isso???? kkkkk NUNCA

Infelizmente

12/03/2019 17:57:14 Junior Zona sul

A diferença é que na Europa chega um bilionário e compra o clube aqui no Brasil a ideia séria vender até 49% e continuando sendo 51% do próprio clube coisa que acho mais correta.. infelizmente no Brasil existe corrupção interesse pessoal e vende um clube pode decretar o fim do mesmo porque pensa bem vem um cara da china compra o são Paulo aí com esse monte de imposto que existe no Brasil ele abre mão de investir iai como fica? E so para lembrar união são João primeiro clube empresa do Brasil faliu.. Grêmio Barueri faliu.. Ipatinga sumiu red Bull ainda não chegou no topo.. enfim clube empresa no Brasil não é tão rentável na prática não vende lo mais que 49%..mas vender ate 49% pode ser vantajoso seria igual bolsa de valores poderíamos comprar uma porcentagem das ações do mesmo a ideia pode ser ate boa mas pra isso tem que ser um negócio bem feito

12/03/2019 17:53:00 Evodio Augusto Santos

Esta é uma solução, pois os clubes brasileiros são presidido por presidentes abnegados, que não recebem remuneração, é claro com excessão do Leco. No futebol empresa presidentes tais quais :Leco, Haidar, o do curintia, o do santos, iriam en cana. Fora outros de clubes que devem até as cuecas, mas contratam jogadores a peso de euro e não se importam com nada, pois sabem que não dá em nada. Com o futebol empresa, não. Cadeia, porquê até o momento não se aprovou este projeto ?

12/03/2019 17:13:47 M@nfroi

Era a hora de virarmos exemplo novamente e sermos os pioneiros a fazer isso!!

12/03/2019 15:24:48 É o bixoo tv

O governo tá de olho na arredacação de impostos , isso sim . Além dos impostos corriqueiros , como empresa , creio eu que será necessário declarar impostos empresariais . Não adianta virar empresa , e a CBF continuar sendo mais rica do que os clubes . Falta investimento também no esporte , todo mundo está cansado de saber que o esporte muda e salva vidas , mas o que tem de estádios municipais deteriorados e quadras esportivas abandonadas no país não tem como contar nos dedos .

12/03/2019 14:58:25 Lincoln Costa

PcGedes, você tem razão se vende o time 100%, mais a ideia do projeto na proposta era o SPFC ser o acionista principal e ele determinar as regras, haveriam investidores que receberiam de acordo com suas cotas.

12/03/2019 14:03:50 PcGuedes

Isso, faz isso mesmo, ai pega um dono como o do Milan por exemplo, que caga e anda pro time e só passou vergonha depois de ter sido comprado. E tome dinheiro de imposto nos bolsos do Governo....

12/03/2019 13:58:39 Lincoln Costa

Me desculoem pelo erro e entandam existe ao invés de esiste.

12/03/2019 13:54:56 Lincoln Costa

Misterk777, esiste no Youtube uma entrevista com o Rodigo Monteiro de Castro, que é o criador do projeto. A materia é excelente e o São Paulo é o primeiro a ja ter dado o passo, ja mudou o estatuto mais a ideia e aprovação esta engavetada, é bem capaz de passar de primeiro a ter condições de fazer ser o ultimo a implantar.

12/03/2019 13:28:16 Kamilly Maria Da Silva Franco

Tem minha torcida para que este projeto seja aprovado ai eu quero ver quantos ratos vão fugir pelos ralos.

12/03/2019 13:27:21 EHenrike

Passou da hora de virar uma empresa

12/03/2019 13:13:31 Pirandopira

O tanto de dinheiro que o Leco já roubou do Sp, capaz que ele compre e vire dono

12/03/2019 13:05:46 José Alves de Brito

Eu sou a favor gostaria de vê o Abílio Diniz acima de tudo é são Paulino.

12/03/2019 12:59:01 kanuara42

Torcida nenhuma de time que se transforma em empresa gosta dessa palhaçada, só no Brasil mesmo pra torcedor ficar abanando o rabo pra isso

12/03/2019 12:40:59 Rick spfc

Abilio diniz e um otimo nome sera?

12/03/2019 12:40:18 Rick spfc

Tinha um chines uma epoca querendo envestir n envestiu pq diserto viu a roubalheira que e

12/03/2019 12:37:52 Lourival Colamego

Vai ser o Leco como dono?

12/03/2019 12:36:31 Maninho Dantas

Abilio Diniz seria um bom dono pro São Paulo. Muita gente fala que ele não ajuda, mas alguem acha que ele ta erado de dar dinheiro nas mãos do Leco? Ele só vai investir se ele estiver no comando.

12/03/2019 11:53:18 misterk777@outlook.com

são paulo poderia ser pioneiro mais até nisso vai ficar para tras
existe até projeto pronto separar o social do futebol
deveriamos coloca-lo em pratica a mais de um ano parado
o clube poderia ter um dono desde que não seja acionista majoritario

12/03/2019 11:50:07 Anderson Piva

Vcs acham que um milionário queira investir em um clube bagunçado onde os velhinhos não larga o osso.

12/03/2019 11:31:53 Elismar Medeiros

imagina se o leco vira dono do spfc, estamos ferrados.. kkk pqp

12/03/2019 11:10:47 HankMoody.

Tomara que venha um Sheik, um russo ou um chinês que compre o SPFC e monte um projeto de VDD

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.