Clubes esperam São Paulo assinar compromisso para desistirem de boicote

Clubes esperam São Paulo assinar compromisso para desistirem de boicote

0 0 0 0
Uma simples assinatura pode fazer com que os clubes insatisfeitos com o suposto assédio do São Paulo a jogadores das divisões de base de times adversários desistam do boicote ao Tricolor Paulista na Copa São Paulo de Juniores de 2014, torneio mais importante da categoria.

Segundo o presidente da Ponte Preta, Márcio Della Volpe, um dos presentes em reunião organizada na última segunda-feira, na sede da Federação Paulista de Futebol, para expor as queixas ao comportamento da diretoria são-paulina, espera-se que o São Paulo assine nos próximos dias o documento firmado em abril de 2012 por equipes da Série A e da Série B do Campeonato Brasileiro prometendo ética entre os clubes.

O próprio Tricolor chegou a firmar o acordo na época, porém, as queixas de que o time do Morumbi estariam aliciando atletas com menos de 16 anos para contratá-los voltaram a aparecer. A partir dos 16 anos, já é possível assinar um contrato e criar um vínculo com o atleta. Antes dessa idade, o jogador está livre para assinar com qualquer time.

"O São Paulo assinou o compromisso em 2012, quando o René Simões - ex-diretor da base são-paulina - ainda estava no clube. Mas com a saída do Renê eles passaram a adotar outra prática. Estamos esperando o São Paulo assinar o compromisso", disse Della Volpe ao ESPN.com.br.

René Simões faz parte do grupo de dirigentes que tem protestado contra o São Paulo, apesar de não estar trabalhando em nenhum clube. Ao lado dele, estiveram presentes em encontro para discutir o boicote, segunda passada, no Rio de Janeiro, cartolas de Vasco, Atlético Mineiro, Ponte Preta, Vitória, Palmeiras, Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo - o Corinthians compareceu na reunião do mesmo dia, na capital paulista,

Della Volpe se mostra otimista com a possibilidade de o litígio entre as equipes acabar. Na última segunda, ao final da reunião na Federação Paulista, o cartola afirmou que o simples fato de o São Paulo ter enviado representantes ao encontro já era um bom indício.

A Ponte Preta foi um dos últimos clubes a perder um jogador para o São Paulo, o goleiro Lucão, de 15 anos. Lucão havia sido convocado pela seleção brasileira para o Mundial sub-17, em Abu Dhabi e acabou sendo cortado depois da polêmica troca de time.

Antes da Copinha, foi decretado boicote ao São Paulo na Copa 2 de Julho e na Taça BH, dois importantes torneios do calendário.
Avalie esta notícia: 7 14

Comentários (12)

10/10/2013 16:42:56 geras2

isso e muito simples analisar o são paulo no brasil e como se foce a europa para os pais e jogadores brasileiros e como uma empresa multinacional emprego desejado por maioria dos trabalhadores que trabalhão empregados não tem concorrente a sua altura não precisa ficar correndo atras e so esperar que os garotos venham e o são paulo verifica se esta tudo legal não tendo nada que o impeça dentro da lei esportiva e trabalhista estando tudo legal não tem como recusar um jogador que não tem vinculo legalmente com outra equipe e esse tal acordo de etica do qual tanto falam isso não tem validade alguma se o time não tem condições de cumprir com suas obrigação de cuidar bem dos garotos mesmo sabendo que eles tem o direito de escolher para onde quiser ir portanto o são paulo não tem culpas alguma do que esta acontecendo deveriam sim bolar um meio para assegurar o direito desses garotos não sairem assim de qualquer maneira para outro time como por exemplo um contrato com os pais do garoto obrigando os pais a não oferecerem seu filho para outros clubes a menos que o primeiro clube receba tudo oque foi gasto com o garoto para não ter mais esse chororo .

10/10/2013 13:27:03 ALINE633

Podem negativar mas vou dar minha opinião.
Esse selo de clube formador é uma lei do ano passado, 2012 e na reunião que o Rene Simões assinou o código de ética ficou acertado que dariam um tempo, até dez/2013 para os clubes se programarem e conseguir o selo.
Nesse meio-tempo ficou acertado que se um garoto aparecesse no outro clube, eles entrariam em contato com o clube formador para ver se eles liberavam ou se haveria um acerto financeiro, ou parte do passe etc. para o clube formador.
Pelo que todos falam só o são Paulo não cumpre isso.
Então: TODOS OS CLUBES ESTÃO ERRADOS E SÓ O TRICOLOR TÁ CERTO?
Eu não acho.
Se um garoto está desde os 10/11 anos num clube, esse clube por menos que invista, formou o garoto, treinou o garoto, e VERDADEIRAMENTE revelou o garoto, descobriu o talento.
E quando chega na hora do primeiro contrato profissional, que pela lei é aos 16 anos, vem outro clube e leva o garoto, vocês acham certo?
Pois eu não acho, acho que o tricolor tinha sim que dar uma compensação financeira para quem VERDADEIRAMENTE formou esse jogador.
Nosso tricolor investe tantos milhões na base, não precisa ficar brigando com todos os outros clubes.
Então chegamos ao ponto de ouvir que o Tricolor não revela ninguém, não faz peneira, fica só urubuzando os outros clubes. grandes, pequenos e nanicos...
E tenho medo de isso seja verdade...
E teve quem lembrou do caso Oscar. Gostaram quando ele foi para o Inter? Acharam justo?
E lembrem que o Tricolor ainda levou R$ 17 milhões nesse caso, o que achei justo pois esse sim foi revelado no Tricolor.
Então o que é justo pra um tem que ser justo pros outros.

Respostas - 1

10/10/2013 13:57:52 spfcnunes1

Eu também não concordo com aliciamento de jogadores.
O que me deixa revoltado nessa situação são as mentiras, muitos clubes aliciam jogadores de forma pior e não estão sendo citados. No caso Oscar por exemplo, por que o Inter não sofreu boicote? Todo mundo sabia que Oscar seria vendido mais caro que o Lucas.
No caso Mosquito, o São Paulo foi lá tentou contratar e o Renê mandou de volta, tudo bem, mas porque agora ele está no Atlético Paranaense e ninguém fala nada? O São Paulo não podia contratar o Mosquito e porque outro time pode e ninguém fala nada?
Concordo com vc em relação ao aliciamento mas o São Paulo não pode ser o único vilão da história como está sendo.

Respostas - 1

10/10/2013 18:07:32 ALINE633   

Concordo que sempre querem pegar o São Paulo em alguma coisa. Mas nem nós nem o nosso clube gostou do modo com que o Oscar saiu, certo?
então porque fazer com os outros o que não queremos que façam pra gente.
O São Paulo deveria ser soberano também quanto a isso.
O código de ética diz que o clube deve avisar o outro que o jogador está querendo mudar de clube. Os clubes formadores tem assim a possibilidade de argumentar co os responsáveis pelo jogador e com o próprio jogador, para tentar que ele permaneça no clube de origem.
Se ainda assim o jogador quiser sair, os clubes negociam de entram num acordo financeiro, como parte do passe ou um valor qualquer, para que o clube verdadeiramente formador, que descobriu a provavél promessa de jogador, não fique com as mãos abanando. No caso do Mosquito foi isso. Ele voltou para o clube de origem e foi para o Atlético Paranaense porque entraram num acordo financeiro.
Realmente o São Paulo não pode ser o único vilão dessa história, mas tem que assinar esse código para que possa fiscalizar e também não correr o risco de revelar outro Oscar e de repente se ver prejudicado.

10/10/2013 12:30:50 Skull

O São Paulo não devia assinar nada. As acusações de aliciamento nem provas possuem. E o São Paulo não sequestrou ninguém, se o garoto foi para a base do Soberano, foi por vontade própria, porque estava descontente com o clube em que estava. Quem garante que não foi o próprio garoto que procurou, assim como outros milhares que procuram? Claro, se o garoto é bom, e veio procurar, por que não aceitar? O que está acontecendo é que ao invés dos timecos se preocuparem em investir na base, dar melhores condições para a base, eles querem que o São Paulo pare de aceitar jogadores deles. Ou seja, e a busca pela melhora? E o profissionalismo do futebol? Por isso hoje mais do que nunca temos bons jogadores naturalizados em outros países. Aí o cara opta por vestir a camisa da seleção de outro país, todos reclamam. Como é o caso do Diego Costa. Os clubes estão naquele princípio, "só damos pão e água, mas deixe ele aqui com o pão e água. Não venha oferecer arroz e feijão." E ninguém pensa no futuro ou na condição atual do garoto que muitas vezes vem de família pobre. Não investem, mas querem o retorno do moleque no futuro. Retorno inclusive que é estranho, porque você só tem retorno de algo, se contribuiu para algo. E a contribuição desses clubes miseráveis é qual? Deixar usar a bandeira do clube? Portanto, vão se ferrar seus imundos! Não tem que assinar nada. E vocês que melhorem as condições de seus clubes. Boicotem mesmo a Copinha e a Taça BH, amanhã seus juniores estarão na porta do Soberano entregando curriculum e aí quero ver falar que foram aliciados. IMBECIS!

10/10/2013 12:01:33 tricoloko.rc

eu acho que o sao paulo deveria colocar o sub17 pra jogar o paulistao ano que vem

10/10/2013 11:30:10 SPFC-77

Eles que melhorem as condições da suas próprias bases.

10/10/2013 11:29:36 lucasazadinho

Eu acho que tem que assinar , pra não sermos odiados por todos , e esses times quando vão jogar contra nos entram com a faca nos dentes...
Assina , mas age conforme a lei se alguém com menos de 16 anos bater na porta de Cotia e jogar bem , seja bem vindo.

Respostas - 1

10/10/2013 13:04:15 sr_byte

Veio São Paulo é grande demais para se rebaixar para estes times pequenos.... Os karas não fazem a parte deles direito e a gente tem que cair pro nivel deles?!! Devemos nos nivelar por baixo...que se foda os outros times aqui é Tricolor...

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.