Logotipo

Instagram
19/06/2017 - 11:28 / Visualizada 298 vezes

Sobre o Rogério Ceni, leiam esse texto.

Postado por: AbnerMakkiel

Sei que esse artigo vai gerar polemica e talvez até seja essa a intenção, pois temos que fomentar a discussão sadia e educada, mas o fato é que esse artigo expõe uma opinião de um apaixonado tricolor.

No ultimo jogo contra o Corinthians, deu para ver nitidamente, o preparo dos técnicos. Ambos são apostas dos 2 times, mesmo tempo no comando, estão em times grandes, com torcedores apaixonados. Pressão por títulos é eterna. Ganhou o Paulista no domingo? Na 3a a pressão pelo Brasileirão começa! É assim que vive um técnico de futebol no Brasil, onde nada importa um titulo do mês passado se perdeu 3 jogos seguidos. Perdeu para um rival, então, é só esperar o dirigente garantir o técnico no cargo para 24h depois ele ser demitido.

Muito falamos da diretoria do São Paulo, mas volto a comparar com o Corinthians. Algum dos times tem uma diretoria profissional? Nivelando por baixo, empatamos. Jogamos a culpa nos jogadores, de fato, vivemos a pior safra do futebol dos últimos tempos, mas no papel, o Corinthians é melhor? Cássio é muito superior ao Renan? Fagner e Araruna são mais jogadores que Bruno e Jr Tavares, mas Maicon e Rodrigo Caio estão abaixo de Balbuena? Jucilei e Cueva são mais jogadores que Gabriel e Jadson! Jô tem jogado muito bem, mas Pratto é muito melhor, mesmo Jô, nesse momento sendo mais decisivo. Romero é melhor que Marcinho ou Wellington Nem? Viram meus amigos, no papel temos mais time, mas por que o São Paulo não ganha do Corinthians? Porque lá, tem técnico! Desculpem, mas essa é a realidade!

Fábio Carille esperou 7 anos para assumir. Ele treinou a base, foi campeão. Foi auxiliar de Mano Menezes e Tite. Técnicos mais experientes, mais vencedores e melhores. Ele observou. Estudou, se dedicou. Não inventa, não trouxe Francês e Inglês, não dá treino chutando bola dentro do cesto de lixo. É humilde, ganhou a confiança. Faz o básico, mas tem dado resultado.

Rogério Ceni. Um recordista. Um dos 5 melhores goleiros do São Paulo. O jogador que mais honrou a camisa tricolor. Um vencedor, obcecado por trabalho. Se aposentou em 2015. Fez curso, conversou uma semana com Jorge Sampaoli, viu uns jogos, uns treinos. Pronto, virou técnico do São Paulo. Sem experiência, quis inovar, bateu de frente com jogadores. Arrogante – como sempre – agora mais ainda.

Ceni é inteligente, sempre foi diferenciado e com opinião. Nunca puxou saco da imprensa ou de qualquer um, por isso, nunca foi titular de uma Copa do Mundo. Só Marcos fazia frente a Ceni nessa época, mas sua arrogância o tirou da titularidade. E sua arrogância está o minando como técnico.

Sua capacidade, inteligência e vontade de vencer nunca serão colocadas em dúvida. Ele já mostrou do que é capaz. Será sim, um dos grandes técnicos do futebol nacional, dará diversos títulos a muitos times, inclusive ao São Paulo. Em alguns anos, talvez em 5 anos. Nesse momento, não! Hoje, ele é um aprendiz, como todos já foram. Tite, Felipão, Telê, Muricy, Carlos Alberto Silva, Luxemburgo, nunca fizeram cursos e foram técnicos de grande relevância e com diversos títulos.

Rogério precisa de mais bagagem e ok com relação a isso. Em 1996, com saída de Telê Santana do comando do São Paulo, Muricy assumiu. Ele estava sendo preparado pelo Telê parta ser seu substituto. Estava s endo preparado por 3 anos. Não deu tempo, assumiu as pressas, errou feio, foi expulso do São Paulo. Voltou 10 anos depois, no ano em que Telê morreu para dar TRES Brasileiros ao São Paulo. Rogério deve seguir o mesmo ritmo. Começar por baixo, treinar times menores como Muricy treinou Nautico e São Caetano com o mesmo profissionalismo. E depois, voltar para fazer história no tricolor!




Comentários (2)

19/06/2017 12:03:55 Pedrorochaeterno   

A diferença é que você não vê os jogadores do Corinthians errando como se tivessem jogado na várzea. Óbvio que o Ceni tem alguns erros, mas não é o cara que está em campo e erra passe, não rebate cruzamento, perde gol...

19/06/2017 12:01:26 VitorPereira   

Ótimo texto, concordo quase que integralmente com suas palavras.

Tanto concordo que pro início desse ano, gostaria de ter visto o André Jardine no comando, via o mesmo como o nome ideal para guiar uma reconstrução usando a base como prioridade e imprimindo uma filosofia de jogo - que seria igual no profissional e nas categorias abaixo.

Mas quanto ao MOMENTO, não acho que a mudança de técnico resolva.

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.